Edge


A Edge é uma empresa de tecnologias de informação que aposta fortemente na gestão de talento, tendo sido recentemente distinguida com vários prémios nessa área e considerada a “Melhor Empresa para trabalhar em Portugal em TI”.

 

 

O que é/qual é o negócio?

A Edge uma empresa de tecnologias de informação que aposta fortemente na gestão de talento. Ao longo de mais de 10 anos de história temos crescido no mercado pelo nosso elevado know-how, inovação, qualidade, sendo que temos apostado fortemente na gestão de talento de excelência. Como prova disto a Edge tem sido reconhecida com vários prémios tais como, em 2016, foi distinguida como a “Melhor Empresa para trabalhar em Portugal em Tecnologias de Informação”, bem como “3.ª Melhor Média Empresa para se trabalhar” e ainda como a “Melhor empresa para trabalhar em Portugal para a geração Millennials” num estudo independente efetuado pela revista EXAME em parceria com a consultora Everis e a AESE Business School. E em 2017 conquistámos o “2.º Lugar das Médias Empresas” no Índice de Excelência no Trabalho, ranking que distingue a “excelência da gestão dos recursos humanos”. É um estudo desenvolvido pela consultora Neves de Almeida em parceria com a Human Resources Portugal, Executive Digest e o INDEG-ISCTE, que mede a atuação de empresas em várias áreas ligadas à gestão de recursos humanos.


De onde nasceu?

A Edge foi uma empresa criada com base na ideia de que queríamos fazer algo de diferente, que acrescentasse valor ao mercado. Ao longo destes 10 anos gerimos capital suficiente para investir diretamente em produtos de inovação, o que está já a começar a trazer resultados. Nomeadamente, o projeto “Heaboo”, que lançou recentemente o produto “Hoterway”, que é um dos enormes sucessos da Edge, que está já a ser comercializado, no mercado nacional e internacional, depois do sucesso que alcançou na campanha no Kickstarter. Outros produtos da “Heaboo” estão em desenvolvimento para lançamento, muito provavelmente, ainda durante o corrente ano. A Edge foi ainda o embrião de outras empresas de Tecnologias de Informação, que operam em regime de Outsourcing, Nearshore ou Projeto Fechado, mas todas elas especializadas em stacks tecnológicos específicos, sendo isso o que torna cada uma única e uma mais-valia para o mercado.

 

Missão?

Estamos no mercado para revolucionar o mundo das Tecnologias de Informação, oferecendo aos nossos clientes um serviço de excelência e às nossas pessoas uma carreira desafiante.

O nosso lema é fazer com que a paixão e qualidade das nossas pessoas seja transposta para as soluções tecnicamente inovadoras que são propostas e entregues aos nossos clientes.   

 

Financiamento?

A Edge foi fundada com financiamento próprio dos sócios e foi o negócio que conquistou ao longo dos anos que a fez crescer e tornar-se uma empresa incubadora de outras.

 

Promoção?

Em 2017 fizemos o lançamento da nova imagem da Edge, neste sentido a marca apresenta-se ao mercado com uma imagem que vem marcar um novo ciclo de crescimento da empresa mais “cool” para se trabalhar em Portugal. O desenvolvimento da nova imagem da Edge contou com o apoio de duas empresas portuguesas, a Driven e a Designsete. A nova imagem, mais atual, é suportada pelo slogan “Beyond Innovation”, premissa que esteve sempre presente na estratégia da empresa, ao longo dos seus mais de 10 anos de existência.


Onde esperam chegar?

Atualmente, a Edge está a apostar numa nova linha de serviços em Outsourcing, de elevada qualidade, devido aos nossos métodos de seleção, recrutamento e investimento na formação, que agora, apoiado pela e.Gen Ventures, prevemos um crescimento muito próximo dos 200% relativamente ao ano anterior, tanto em nível de faturação, como em nível de recursos humanos.


Como lidaram com a incerteza inicial?

Sempre fomos confiantes relativamente ao nosso futuro e aos objetivos que nos propúnhamos a alcançar. A incerteza foi sempre ultrapassada pela nossa motivação, paixão pelo que fazemos e vontade de querer fazer acontecer. São os fatores principais para que o foco seja o objetivo e o seu atingimento e não o receio de não conseguir chegar lá. É algo que nos continua a acompanhar até aos dias de hoje, acabou por fazer parte da cultura da nossa empresa.


Vosso maior trunfo? Ingrediente secreto?

Sendo um ingrediente secreto não o deveríamos divulgar. Todas as boas receitas o têm e são boas e passadas de geração em geração, a apenas algumas pessoas, exatamente por isso. Não a vamos ver escrita num livro de receitas. Assim, e não revelando o nosso ingrediente secreto porque quem trabalha connosco tem o privilégio de o conhecer, podemos afirmar que não somos só uma boa empresa para trabalhar porque ganhamos prémios, mas porque nos preocupamos diariamente com todos os nossos colaboradores, seja a nível profissional seja pessoal, porque queremos acima de tudo garantir que têm acesso aos projetos mais desafiantes que o mercado de IT tem para oferecer, porque todos têm voz na organização, porque todos trabalhamos juntos como uma única equipa e em função de um objetivo comum.

 

O que sugerem a quem começa?

Vivemos hoje em dia num mercado muito competitivo que oferece bastantes opções a quem quer iniciar a sua carreira profissional. Isto por si só gera uma montanha russa de indecisões a quem nunca teve contato com o mundo empresarial. A sugestão principal a quem começa é simples, que sigam o instinto, que escolham a empresa onde se sentiram melhor durante o processo de recrutamento e que vos demonstrou maior preocupação com os colaboradores a par de projetos interessantes, e não a empresa que paga melhor. O que a experiência nos ensina é que o salário é importante, mas o que nos mantém nas organizações, o que nos faz vestir a camisola e querer ir trabalhar todos os dias, são as pessoas com quem trabalhamos e para quem trabalhamos. Por isso, devem ouvir os conselhos da razão, mas também seguir o vosso coração, muitas vezes é ele que está certo.

 
Qual o melhor conselho profissional que já recebeu?

Segundo Rita Silva, CEO da Edge, há sempre um conselho que nos fica para sempre na memória e que nos marca de tal forma que o passamos a praticar no dia-a-dia e o transmitimos de forma sagrada a todos os elementos das nossas equipas. No meu caso o conselho foi simples, mas mind changing: “Não me tragas problemas, traz-me soluções”. A partir desse dia não houve uma única vez que um problema que existisse não fosse apresentado a um superior hierárquico meu acompanhado de uma possível resolução. É verdade, foi um conselho dado por um engenheiro que já tem incutido em si esta forma de pensar. Na minha opinião, este conselho acaba por se adaptar muito bem à Edge que tem culturalmente uma mentalidade de resolução de problemas. Aliás, outro dos nossos lemas, se não o mais antigo, é “Innovative Problem Solvers”.

 

Mais informações em edge.pt.

 

Guias Práticos

Ideias e guias sobre tudo o que precisa de saber para criar um negócio

Saber mais

Tendências

Atualidade e inovação: o que está a mudar no empreendedorismo

Saber mais

Notícias

Últimas novidades sobre o universo do Empreendedorismo

Saber mais

Guias Fiscais

Datas de entregas de documentos e obrigações de pagamento de impostos

Saber mais