Happy Code


As tecnologias de informação e a programação informática fazem parte das nossas vidas, e cada vez mais influenciam o que fazemos e como fazemos. Mas será que estamos a educar as nossas crianças e jovens para entender este mundo, a literacia digital? Será que as estamos a preparar para viver e vencer no futuro?

 

A Happy Code é a primeira escola de tecnologia e programação em Portugal. Com uma metodologia de ensino inovadora, na qual as crianças e jovens aprendem as bases da programação, a fazer apps, jogos e robôs, enquanto se divertem.

 

 

O que é/qual é o negócio?

A Happy Code Portugal é uma escola de tecnologia e programação, para crianças e jovens. Com uma metodologia que alia a aprendizagem real à diversão, a Happy Code actua num mercado novo, em grande desenvolvimento e mutação, que irá mudar a face da educação nos próximos anos.

 

De onde nasceu?

A ideia nasceu da frustração pessoal dos sócios, quando há cerca de 2 anos, procuraram mas não encontraram metodologias de ensino de programação para os seus filhos de 9 e 11 anos na altura. A frustração inicial, deu lugar a uma ideia de criar uma solução que colmatasse essa frustração, e daí surgiu a ideia de lançar uma escola de tecnologia e programação em Portugal. Fomos para isso buscar a metodologia de ensino ao Brasil.

  

Missão?

A nossa missão é formar criadores e pensadores do séc. XXI

 

Financiamento?

Todo o financiamento inicial foi suportado por capitais próprios dos sócios.

 

 

Promoção?

Uma das principais áreas de trabalho e de investimento na Happy Code é a promoção / comunicação com os potenciais interessados, abrangendo duas vertentes chave: 1) Educar uma população ainda não totalmente consciente da necessidade de ensinar programação às crianças para garantir a sua adaptabilidade ao futuro que irão encontrar; 2) Atrair através de uma comunicação divertida mas assertiva alunos para as escolas Happy Code.

Os meios privilegiados de comunicação são o digital (quer social media quer search) para gerar interesse e informação, no entanto a principal ferramenta de conversão é realmente a oferta de aulas experimentais gratuitas.

 

Onde esperam chegar?

Em primeiro lugar esperamos ser a maior escola de tecnologia e programação em Portugal. Neste momento temos já 8 escolas Happy Code em Portugal, e parcerias com outras escolas e centros de estudo que nos permitem uma abrangência territorial considerável. Em breve queremos entrar noutros países europeus, expandindo também através do sistema de franchising a rede internacional.

 

Como lidaram com a incerteza inicial?

Limitámos a incerteza, através quer da realização de estudos de consumidor prévios (que confirmaram os pressupostos), quer de uma forte comunicação online antes de abrir a primeira escola, a qual nos permitiu identificar em tempo real o interesse dos potenciais clientes e também as mensagens com maior potencial.

 

Vosso maior trunfo? Ingrediente secreto?

A transversalidade. Conseguimos com muito poucos recursos humanos, com conhecimentos muito diversos, desenvolver muito rapidamente um negócio numa categoria que ainda é embrionária, inovando a nível de comunicação, modelos de negócio e comerciais.

 

O que sugerem a quem começa?

Ter paixão e comunicar com paixão – atrai clientes, atrai parceiro.

 

Qual o melhor conselho profissional que já recebeu?

Um conselho que resumo o positivismo realista: “Nunca penses: não, porque...; Pensa: sim, mas…”.

 

Mais informações em happycode.pt.

 

Guias Práticos

Ideias e guias sobre tudo o que precisa de saber para criar um negócio

Saber mais

Tendências

Atualidade e inovação: o que está a mudar no empreendedorismo

Saber mais

Notícias

Últimas novidades sobre o universo do Empreendedorismo

Saber mais

Guias Fiscais

Datas de entregas de documentos e obrigações de pagamento de impostos

Saber mais