KLEED Kimonos


A KLEED nasce da combinação da sua fundadora pela vida selvagem africana e da sua vontade de partilhar a sua beleza, maravilhas, cores e harmonia, fundindo a moda com a natureza.  Assim, oferece uma enorme coleção de kimonos e roupões produzidos a partir de tecidos africanos recolhidos pelo continente. Ao mesmo tempo, o espírito altruísta e ambiental mantém-se a espinha dorsal do projeto: é que parte das receitas destes produtos revertem para a luta contra as espécies em extinção em África. O que há para não gostar?

 

 

O que é/qual é o negócio?

O Negócio é uma marca portuguesa de Lougewear, inspirada na vida selvagem e cuja parte das receitas reverte a favor de uma causa: A luta contra as espécies em extinção em Africa, neste caso os rinocerontes.


De onde nasceu?

Nasceu de um sonho que tenho há 10 anos, sempre quis ter uma marca de Loungewear ou Sleepingwear. Surge da vontade de contribuir para uma causa, uma causa que me sensibiliza, com a  qual me preocupo, e tenho contribuído de outra forma nos últimos 15 anos, com trabalho no campo, em Africa. Em reservas que se dedicam à luta contra a extinção das espécies que está a ser causada pelo tráfico ilegal de marfim e corno de rinoceronte para a Ásia. E por fim, nasceu do know how que ganhei nos últimos anos a trabalhar marcas de moda (Alfred Dunhill, Brand Manager e Gucci, Diretora) esses anos a trabalhar moda despertaram me uma paixão, gosto do bonito do estético, não me considero uma seguidora fundamentalista das modas mas tenho a minha própria, acho que a moda cada um faz a sua, eu fiz a minha mas leio, vejo, interesso-me.


Missão?

A missão é o apoio para a causa da Extinção das Espécies.


Financiamento?

Capital próprio. Posteriormente irei recorrer a financiamento ou apoios (ex: Portugal 2020)


Promoção?

Sou licenciada em Comunicação, com um Mestrado em Gestão (MBA) na AESE e trabalhei muitos anos nesta área. É uma área que para mim me é relativamente fácil trabalhar e pela qual tenho paixão. Trabalhei 6 anos na Nespresso, fui Responsável pelo Departamento de Comunicação e PR desde que a marca começou em Portugal, e durante esses anos desenvolvi as skills necessárias para conseguir com pouco budget colocar uma marca no segmento de mercado adequado. Criei um departamento na Nespresso que tinha um budget anual para Eventos e PR, e consegui transformar esse departamento num departamento com lucro. Virei o tabuleiro ao contrário e comecei a "vender" a marca nos principais eventos como sendo "um luxo ter a Nespresso" presente nos eventos (Moda Lisboa, Americas Cup, Regatas Quebramar, Torneios de polo, parcerias com Hermés, Cartier etc). Neste caso, a Kleed Kimonos, sendo uma marca que contribui para uma causa, ajudando uma reserva em Africa que cria rinocerontes toca as pessoas, serve de certa maneira para uma consciencialização para a necessidade de contribuirmos para um mundo melhor, de certa forma é um processo educativo. Tenho sentido um feedback brutal das pessoas exatamente por ser uma marca consciencializadora.

Toda a Publicidade, Marketing e RP tem sido planeada e executada por mim. Tenho um posicionamento de marca a construir e consolidar, muito baseado em "sustainable fashion brand" e não quero sair desse caminho. Estes primeiros anos tenho apostado muito em Opinion Makers, Top Models Internacionais, Bloggers, Revistas Internacionais (ex: Vogue Italiana), Sites Internacionais e Jornais Portugueses de Informação (Jornal de Notícias/O Observador, etc). Quero que a marca seja vista, não como mais uma marca de moda, mas uma marca de moda Portuguesa que contribui para a sustentabilidade do Planeta (Vida Selvagem).


Onde esperam chegar?

Espero chegar longe e vou trabalhar para isso. Em primeiro lugar espero fazer a diferença no que diz respeito a criação de rinocerontes e colocação dos próprios no mato em lugares seguros e protegidos. Quero crescer como marca e poder um dia internacionalizar, que sabe associar-me a um gigante do mundo têxtil para poder realizar sinergias em termos de produção/logística, etc.


Como lidaram com a incerteza inicial?

Estive 10 anos a digerir esta ideia até que se concretizasse até que no ao passado resolvi avançar e concretizar. Tive 2 ou 3 pessoas de áreas distintas que me ajudaram a fazer o kick off.


Vosso maior trunfo? Ingrediente secreto?

Acreditar na marca. Basta isso aliado a muito trabalho, dedicação e foco.



O que sugerem a quem começa?

Gostar, acreditar e Focar.

Qual o melhor conselho profissional que já recebeu?

Seguir a minha intuição e nunca duvidar. Tenho seguido este conselho a 100% como nunca fiz antes.

 

Mais informações em kleedkimonos.com.

 

 

Guias Práticos

Ideias e guias sobre tudo o que precisa de saber para criar um negócio

Saber mais

Tendências

Atualidade e inovação: o que está a mudar no empreendedorismo

Saber mais

Notícias

Últimas novidades sobre o universo do Empreendedorismo

Saber mais

Guias Fiscais

Datas de entregas de documentos e obrigações de pagamento de impostos

Saber mais