Medical & Veterinary Illustration by Diogo Guerra


Tendo trabalhado como investigador e veterinário, Diogo Guerra encontrou uma lacuna no mercado dos materiais científicos visuais e, aliando essa necessidade à sua paixão pela ilustração, nasceu o projeto Medical & Veterinary Illustration by Diogo Guerra.

 

 

O que é/qual é o negócio?

Este é um serviço especializado de ilustração médica, onde se explicam conceitos médicos (órgãos, doenças, procedimentos cirúrgicos) visualmente. Em termos práticos, os produtos oferecidos vão desde ilustrações hiperrealistas para atlas de anatomia, a ilustrações esquemáticas para artigos científicos e/ou manuais de texto. Atualmente a oferta alargou-se também a posters científicos e a animações médicas

 

De onde nasceu?

Este serviço nasceu, mais do que da vontade, essencialmente da necessidade de criar materiais visuais mais didáticos para as áreas das Medicinas Humana e Veterinária. Todos os anos são gerados gigabytes de novo conhecimento médico-científico - novos compostos descobertos, novas técnicas cirúrgicas desenvolvidas. Mais do que bons textos de apoio, querem-se figuras de qualidade que ilustrem corretamente esta multitude de temas em contínua atualização. Com o meu background em Medicina Veterinária e em investigação, pude experienciar como em algumas áreas havia, a nível mundial, uma oferta praticamente nula e muito pouco especializada de serviços de ilustração médica. Isto refletia-se em materiais de baixa qualidade que dificultavam a aprendizagem por alunos e profissionais (p. ex. em manuais de texto ou artigos científicos) ou a disseminação da informação (p. ex. em conferências).

 

Missão?

Este serviço quer, através da criação de materiais visuais didáticos de alta qualidade, assegurar e melhorar a formação de profissionais médico-científicos e a maneira como estes comunicam informação médica entre si e com a sociedade em geral.

 

Financiamento?

O investimento inicial foi feito com capitais próprios e recaiu sobretudo em equipamento especializado de ilustração digital - desde hardware, como uma mesa digitalizadora, ao licenciamento de softwares gráficos.

 

Promoção?

Para um negócio que vive sobretudo da imagem, mostrar exemplos de trabalho é a melhor forma de chegar eficazmente ao público alvo - médicos, veterinários, investigadores. Há uma grande presença nas redes sociais - LinkedIn, Instagram, Facebook e Behance - e regularmente são dadas palestras sobre Ilustração Médica em universidades e institutos de investigação.

 

Onde esperam chegar?

Gostaria de ser uma referência em Portugal e no mundo nesta área. Em última instância, quero ajudar a criar uma maior cultura visual nos profissionais médicos, que precisam, também eles, de estar mais consciencializados para a importância da imagem na transmissão de informação. 

 

Como lidaram com a incerteza inicial?

Acho que a incerteza inicial foi atenuada pelo meu entusiasmo e pelo feedback muito positivo de colegas médicos e investigadores. Estes eram, afinal de contas, o público-alvo deste serviço. Ao aperceber-me da sua abertura para este tipo de negócio, fui-me mentalizando de que não era só na minha cabeça que esta ideia fazia sentido. 

 

Vosso maior trunfo? Ingrediente secreto?

O maior trunfo é sem dúvida a minha alargada formação médica - um mestrado integrado em Medicina Veterinária pela (antiga) Universidade Técnica de Lisboa e um doktorarbeit em Parasitologia Veterinária pela Universidade de Zurique. Esta experiência é fundamental para conversar com os clientes, compreender eficazmente os briefings, e para estar atento a detalhes que facilmente escaparão a outros ilustradores sem background científico. Sempre que inicio um novo projeto tento avaliar o que é que já existe feito sobre esse tema, e como é que eu, enquanto antigo aluno, gostaria de o ter estudado.

 

 

O que sugerem a quem começa?

Nem todas as boas ideias são vendáveis. “Eu sei fazer isto. Há alguém que o quer comprar?” Acho que este deve ser o ponto de partida para uma discussão honesta sobre a exequibilidade de um projeto. Numa segunda fase recomendo muita paciência e perseverança. E mais paciência… 

 

Qual o melhor conselho profissional que já recebeu?

“O teu portfólio é o cartão de visita mais importante para os teus clientes”.

 

Mais informações em diogoguerra.com.

 

Guias Práticos

Ideias e guias sobre tudo o que precisa de saber para criar um negócio

Saber mais

Tendências

Atualidade e inovação: o que está a mudar no empreendedorismo

Saber mais

Notícias

Últimas novidades sobre o universo do Empreendedorismo

Saber mais

Guias Fiscais

Datas de entregas de documentos e obrigações de pagamento de impostos

Saber mais