(Z)Hero


O (Z)Hero é um podcast semanal com conversas informais e empreendedores, mostrando os seus feitos profissionais e pessoais, as vitórias e os falhanços destes super-heróis.

 

 

O que é/qual é o negócio?

O projeto aqui consiste em produção de conteúdo à volta da área de empreendedorismo, de modo a mostrar às pessoas que o empreendedorismo não é algo que é designado apenas a grandes heróis.

 

De onde nasceu?

O (Z)Hero nasceu (de uma forma meio estranha) como uma tentativa do André de conseguir chegar a mais pessoas dentro do ecossistema das startups. Ele sempre foi bastante apaixonado por aquele “mundo encantado” e sentiu que o projeto poderia ser uma boa maneira de:

1 - Aprender com os melhores;

2 - Conhecer pessoalmente os empreendedores e, eventualmente, criar e manter relações pessoais com pessoas francamente mais inteligentes;

3 - Poder ter a oportunidade de, de acordo com os contactos, se “mexer melhor”, caso houvesse necessidade.

No estrangeiro há inúmeros podcasts semelhantes, mas portugueses e em português não havia nada de relevante. 

 

Missão?

Desmistificar o empreendedorismo a pessoas que têm dúvidas sobre se devem arriscar a criarem os seus próprios projetos.

 

Financiamento?

Até agora não obtivemos qualquer tipo de financiamento. Tem sido tudo muito muito "bootstrapped". Já nos candidatamos a um ou outro projeto de financiamento externo, mas como temos uma equipa que, maioritariamente, é estudante, ainda não fomos muito mais a fundo, também por falta de tempo.

 

Promoção?

Até agora toda a nossa comunicação está a ser feita pela nossa fantástica equipa e utilizamos canais áudio, texto, e mais recentemente será vídeo também. Temos o nosso website - zhe.ro - e as nossas redes socais principais Facebook (www.facebook.com/zhero2hero)e Instagram (www.instagram.com/zherotohero)

 

Onde esperam chegar?

A médio/longo prazo ainda é complicado dizer. Honestamente, acreditamos que temos uma plataforma que, “se pegar”, nos pode ajudar a chegar a inúmeros empreendedores internacionais e, quem sabe -  e isto sonhando muito - podermos ser uma plataforma de referência sobre o tema. A médio prazo queremos chegar aos principais empreendedores nacionais e eventos em língua lusófona e, até quem sabe, chegar a ir ao Web Summit e poder entrevistar algumas pessoas lá. 

O principal é sentirmos que, por um lado, estamos a mostrar às pessoas que há muito mais do que criar startups e levantar milhões de euros de investimento, por outro, mostrar que há mais empreendedores do que aqueles que toda a gente ouve falar todos os dias. Como ainda mostrar que há um lado menos glamoroso do empreendedorismo, mostrar que “não é para toda a gente”, que custa, mas que, com os conhecimentos e as pessoas certas, estamos mais perto de alcançar os nossos objetivos.

 

Como lidaram com a incerteza inicial?

Continuamos a trabalhar. A incerteza inicial nunca teve a ver com sucesso - porque para nós o sucesso não está em seguidores. O sucesso está no nosso lançamento e na nossa capacidade de criar impacto nos ouvintes. O sucesso está na qualidade do conteúdo e para isso queremos mais pessoas, com diferentes experiências. Acreditamos que termos mais ouvintes também virá com o tempo. Como tal, a incerteza é lidada com ação.

 

Vosso maior trunfo? Ingrediente secreto?

Irreverência jovial. Por sermos todos jovens, não estamos ainda formatados e não seguimos muitas "best practices". E aliar isso ao facto de sermos maioritariamente pessoas desenvergonhadas, isso abre-nos imensas portas.

 

O que sugerem a quem começa?

Quem começa tem mesmo de o fazer. Não deve haver hesitação. Se é para começar deve haver uma mudança de mentalidade. Apenas aí se poderá ver resultados. Para além disso, quem começa deve arranjar uma boa base de suporte, familiar, mas também a nível de negócios - pessoas com quem podemos falar e desabafar se necessário.

O fundador da Amazon (Jeff Bezos) tem uma frase muito interessante - lança as coisas a 70% e melhora a partir daí. 

Primeiro comecem, depois melhorem. Muita gente fica presa por medo e inseguranças. A partir do momento que já está lançado só tem é que crescer. Pior do que nada nunca será.

 

Qual o melhor conselho profissional que já recebeu?

Não é necessariamente um conselho, mas "O não está sempre garantido" é das frases mais interessantes já ouvidas. Se partirmos do pressuposto que partimos atrás, isso pode motivar-nos e ao mesmo tempo acreditar que estamos ao mesmo nível que qualquer outra pessoa e isso retira imensa pressão.

 

Mais informações em zhe.ro.

 

Guias Práticos

Ideias e guias sobre tudo o que precisa de saber para criar um negócio

Saber mais

Tendências

Atualidade e inovação: o que está a mudar no empreendedorismo

Saber mais

Notícias

Últimas novidades sobre o universo do Empreendedorismo

Saber mais

Guias Fiscais

Datas de entregas de documentos e obrigações de pagamento de impostos

Saber mais