Empreendedorismo

Como abrir um Espaço de Medicina Alternativa


Com o passar dos anos, a medicina alternativa tem ganho cada vez mais adeptos e a curiosidade à sua volta tem, consequentemente, vindo a tornar-se cada vez maior.

 

Esta é uma área de negócio ligado à saúde que está em franco crescimento – desde a acupuntura ao reiki – mas o que deve levar em conta se pretender abrir um espaço dedicado a esta atividade?

 


Especificação

Consideram-se terapêuticas alternativas ou não convencionais, aquelas que partem de uma base filosófica diferente da medicina convencional e aplicam processos específicos de diagnóstico e terapêuticas próprias. A medicina alternativa inclui todas as práticas terapêuticas e preventivas, bem como os tratamentos que, geralmente, não são reconhecidos pela comunidade médica, uma vez que estes não se coadunam com a medicina convencional.

 


Legislação
As terapêuticas não convencionais, também conhecidas como medicinas alternativas ou complementares estão enquadradas pela Lei nº 45/2003, de 22 de agosto e pela mais recente regulamentação, Lei nº 71/2013 de 2 de setembro.

 

 

Práticas contempladas por Lei

As práticas que são contempladas pela legislação portuguesa são as seguintes: Acupuntura; Fitoterapia; Homeopatia; Medicina tradicional chinesa; Naturopatia; Osteopatia; Quiropraxia.

 

 

Licenciamento
O licenciamento do local da atividade é regido pelo descrito na Portaria nº 182/2014 de 12 de setembro, que estabelece as obrigações de organização, funcionamento, recursos humanos e instalações da atividade.

 

 

Plano de Negócios
Desenvolva um plano de negócios com especial enfoque nas informações sobre: filosofia de projeto (o que é, missão, a quem se dirige, etc.), análise de concorrência, projeções de lucro e orçamento, área de atuação, pessoal, requisitos.

 


Requisitos de Atividade
O acesso às profissões das terapêuticas não convencionais depende da titularidade do grau de licenciado numa das áreas referidas nas Práticas contempladas por Lei, obtido na sequência de um ciclo de estudos compatível com os requisitos fixados.

 


Seguro

Os profissionais das terapêuticas não convencionais estão obrigados a dispor de um seguro de responsabilidade civil no âmbito da sua atividade profissional.

 

 

Despesas de Investimento
Pode considerar-se que o custo médio de investimento inicial para a criação de um consultório de medicinas alternativas com dois gabinetes se situa entre os 70.000 e os 80.000 euros. Entre os custos devem contar-se:
- Imóvel (prateleiras, cadeiras, mesas, secretárias, armários, balcão de receção);
- Equipamentos profissionais;
- Equipamentos informáticos (computador, impressora, scanner);
- Contratação de serviços (comunicações, eletricidade, contabilidade, limpeza);
- Contratação de empregados;
- Documentação, legalização e licenciamento da empresa.

 


Custos Fixos
Tomando ainda o exemplo de um consultório com dois gabinetes, estima-se que os gastos médios mensais fixos do mesmo se situem entre os 5.000 e os 6.000 euros, incluindo:
- Salários;
- Renda de loja;
- Pagamento de empréstimo (se for o caso);
- Consumíveis (água, luz, internet, telefone);
- Limpeza;
- Contabilidade.

 


Sites Úteis
Administração Central do Sistema de Saúde

Entidade Reguladora da Saúde

Instituto de Medicina Tradicional

Instituto Português de Naturologia

 

 

ARTIGOS RELACIONADOS

Como abrir uma clínica

Como abrir uma clínica dentária

Como abrir um Centro de Estética

 

 

Guias Teóricos

Ideias e guias sobre tudo o que precisa de saber para criar um negócio

Saber mais

Casos de sucesso

Empreendedores de sucesso explicam como nasceram os seus negócios

Saber mais

Agenda

Eventos na área do Empreendedorismo

Saber mais

Guias Fiscais

Datas de entregas de documentos e obrigações de pagamento de impostos

Saber mais