Empreendedorismo

Como abrir uma mercearia


A mercearia é um estabelecimento comercial de venda a retalho, não especializado. Eis os principais fatores e elementos a ter em conta se pretende apostar neste modelo de negócio.

 


Localização
Na escolha da localização do seu espaço comercial deverá ter em conta se está localizado numa zona de bairros residenciais que não sejam servidos na proximidade por outros mercados, supermercados ou hipermercados.

 


Legislação
O diploma mais importante a levar em conta é o Decreto-Lei º 259/2007 de 17 de junho que dispõe o regime jurídico da instalação da generalidade dos estabelecimentos de comércio e armazenagem de produtos alimentares. A competência licenciadora é da Câmara Municipal aplicando-se para isto o Regime Jurídico da Urbanização e Edificação – Decreto-Lei nº26/2010 de 30 de março.

 


Licenciamento
Com a aplicação do Licenciamento Zero a abertura do estabelecimento pode ser feita sem vistoria e emissão do alvará prévios.
Não obstante, o requerente tem a obrigação de assumir responsabilidade perante o cumprimento de todos os requisitos legais e de funcionamento da atividade que constam na Portaria nº 789/2007 de 23 de julho, e consequentemente entregar à Câmara Municipal e Direção-Geral da Empresa uma declaração prévia que valida essa responsabilidade. Posteriormente, o titular pode abrir o estabelecimento até 20 dias úteis depois de entregar a mesma declaração.

Nota: este regime simplificado pressupõe não só a não-necessidade de obras, como também que o local tem licença válida de utilização para comércio.

 


Requisitos do Espaço e Instalação
Além de serem aplicados os requisitos de todos os estabelecimentos comerciais e de prestação de serviços – nomeadamente no que respeita a água, eletricidade e redes de esgotos – o espaço deve ser independente e não pode comunicar diretamente com outros espaços destinados a habitação ou outras atividades.

Na zona de venda, as paredes deverão ser revestidas por materiais lisos, resistentes e laváveis (ex: azuleijo). No que respeita ao pavimento, deve ser impermeável, lavável e anti-derrapante. Por fim, os tetos e equipamentos nele instalados devem ser preparados de forma a evitar acumulação e desprendimento de sujidade. O pé-direito (distância entre o chão e o teto) deve ter no mínimo entre 2,7 e 3 metros, sendo aceite, nos espaços sem utilização permanente (ex: sanitários, armazém) a altura de 2,20 metros.

 


Outros espaços obrigatórios
Deve existir, no mínimo, uma instalação sanitária para funcionários (que não comunique diretamente com as zonas de serviço) e um espaço de armazém arejado, bem isolado (para evitar o desenvolvimento de pragas) e destinado a guardar produtos e material de apoio.

Além disto, deverão ainda existir armários individuais para cada funcionário de acordo com a Norma Portuguesa NP 1116:1975. Os produtos e instrumentos de limpeza devem também ser guardados num armário exclusivo para o efeito.

 


Proteções contra Insetos
As janelas devem sempre incluir rede mosquiteira com malha fina, e deve existir sempre algum equipamento que auxilie à eliminação de insetos – por exemplo, com um aparelho elétrico destinado a tal.

 


Charcutaria
É comum que as mercearias optem por ter uma secção exclusivamente dedicada à venda de artigos como queijos, enchidos e outros produtos alimentares. Se decidir incluir uma secção semelhante no seu projeto, lembre-se que esta requer, para funcionamento, de um operador especial, espaços de lavagem e descontaminação de utensílios, equipamentos de refrigeração e expositores com preços claramente indicados.

 


Produtos a vender
De um modo geral, a sua mercearia deverá disponibilizar produtos de higiene pessoal, produtos de bazar e papelaria, produtos de alimentação (especialmente artigos básicos que podem faltar em casa a qualquer momento, como o azeite, manteiga, óleo, leite, temperos, entre outros), produtos de limpeza, doces e salgados diversos, sobremesas, etc. Variedade é sempre um ponto positivo.

Para a compra dos produtos, faça-o junto dos grandes distribuidores que possibilitam vendas volumosas a menor preço.Conheça a clientela (avalie os produtos com mais procura e aqueles que têm pouca saída) e planeie bem os stocks para não acumular produtos que possam ficar rapidamente fora do prazo de validade.

 


Recursos Humanos
O pessoal empregado numa mercearia depende do seu tamanho e também da sua visão do negócio (por exemplo, se pretende ou não trabalhar no espaço a tempo inteiro). De todo o modo, recomenda-se pelo menos a existência de dois trabalhadores – um na caixa e outro que pode surprir necessidades de arrumo de produtos, auxílio ao cliente ou outra tarefa necessária.

 


Despesas de Investimento
- Decoração e equipamento básico do espaço (prateleiras, balcões, bancas, redes para janelas);
- Equipamento específico (expositores, equipamento de refrigeração, balança, gondolas, maquinas de embalar, cestos de compras, etiquetadoras, cortadoras de carnes frias/queijo);
- Alarme de segurança;
- Equipamento informático;
- Software;
- Encargos com a constituição da empresa e aluguer do espaço;
- Outros custos (é muito importante haver uma rubrica para gastos não previstos).
 

 

Custos Fixos
- Salários;
- Renda;
- Pagamento de empréstimo (se for o caso);
- Consumíveis (água, luz, internet, telefone);
- Limpeza;
- Contabilidade;
- Seguros;
- Produtos/serviço de limpeza;
- Manutenção de equipamentos;
- Aquisição de mercadorias;
- Despesas de stock e transporte de mercadorias.

 

 

Guias Teóricos

Ideias e guias sobre tudo o que precisa de saber para criar um negócio

Saber mais

Casos de sucesso

Empreendedores de sucesso explicam como nasceram os seus negócios

Saber mais

Notícias

Últimas novidades sobre o universo do Empreendedorismo

Saber mais

Agenda

Eventos na área do empreendedorismo

Saber mais