Empreendedorismo

Como abrir um Veterinário


Abrir um consultório próprio é o sonho de muitos veterinários, no entanto, sabe por onde começar?

 

Saiba neste guia os principais passos a dar na abertura da sua clínica ou consultório veterinário.

 

 

Definição

Segundo o Portal do Cidadão, um consultório médico-veterinário é um estabelecimento onde realizam atividades de cuidados médico-veterinários sem internamento de animais de criação e companhia.

 

 

Abrangência da atividade

- Consulta externa;

- Profilaxia, que inclui alimentação, dietética, higiene, higiene oral, controlo de reprodução, desparasitação externa e interna, vacinação e outras;

- Terapêutica clínica que não necessite de internamento do animal;

- Pequena cirurgia, sendo consideradas as intervenções que apenas necessitam de tranquilização ou analgésica, ou outro tipo de cirurgia desde que possua sala de cirurgia independente;

- Colheitas e ou análise de amostras;

- Exames clínicos complementares para os quais estiver tecnicamente equipado;

- Identificação animal;

- Assistência imediata a casos urgentes de qualquer natureza, os quais devem ser encaminhados para uma clínica ou hospital se a sua natureza exceder a competência do consultório.

 

 

Clínica ou Consultório

Para os consultórios veterinários, é estabelecido um procedimento de declaração prévia ao início do seu funcionamento, respondendo a princípios de agilização e de simplificação processual. Nas clínicas (e hospitais veterinários), para além das atividades e serviços prestados nos consultórios, podem ainda ser realizadas grandes cirurgias, pelo que estes estabelecimentos requerem um procedimento mais exigente, de autorização prévia de funcionamento.

 

 

Plano de Negócios

Desenvolva um plano de negócios com especial enfoque nas informações sobre: filosofia de projeto (o que é, missão, a quem se dirige, etc.), análise de concorrência, projeções de lucro e orçamento, área de atuação (mercado de luxo, low cost ou outro), pessoal, requisitos.

 

 

Legislação e Licenciamento

Os requisitos mínimos de organização e funcionamento bem como as especificações técnicas para o exercício da atividade de clínicas e consultórios médicos regem-se pelo Decreto-Lei nº 184/2009, de 11 de Agosto.

 

Todas as clínicas ou consultórios são ainda obrigados a disponibilizar livro de reclamações.

 

 

Direção

O consultório é tecnicamente orientado por um diretor clínico, médico veterinário, acreditado para o efeito pela Ordem dos Médicos Veterinários (OMV), que aí presta regularmente serviço.

 

 

Requisitos de um Consultório Médico-Veterinário

O consultório deve preencher, cumulativamente, os seguintes requisitos:

a) Dispor de uma área útil mínima de 25 m2;

b) Dispor de instalações sanitárias com acesso pela área não clínica;

c) Possuir sala de espera e sala de consulta independentes, devendo a primeira dispor de, pelo menos, lugares sentados para os utentes e a segunda de lavatório com água corrente e equipamentos de higiene das mãos não reutilizáveis;

d) Dispor de equipamento adequado aos exames e intervenções que pratica por rotina;

e) Dispor de rede de frio para conservação de produtos biológicos, reagentes ou outros que exijam temperaturas baixas, bem como de armários e ou compartimentos para arrumação, conservação e separação apropriadas, em função da sua natureza, dos diversos produtos e materiais;

f) Possuir contrato válido para a recolha de resíduos;

g) Garantir durante todo o horário de funcionamento a presença permanente de, pelo menos, um médico

veterinário.

 

 

Requisitos de uma Clínica Médico-Veterinária

À exceção da área útil que deve ser adequada e compatível com o atendimento, a clínica deve preencher

cumulativamente os requisitos exigidos para o consultório nos termos do artigo anterior. A clínica deve, ainda, preencher os seguintes requisitos:

a) Possuir zona de receção, que pode estar englobada em sala de espera;

b) Possuir sala de cirurgia independente da sala de consultas;

c) Dispor de zona apropriada para a preparação e esterilização de material;

d) Possuir zona de recobro, dotada de meios adequados que evitem deambulação ou fuga dos animais e que assegure, pelo menos, ventilação, temperatura, proteção e sossego apropriados;

e) Dispor de local de armazenagem de material, medicamentos e outros produtos;

f) Dispor de equipamento médico e de meios auxiliares de diagnóstico adequado à execução de exames de rotina e específicos, bem como outro equipamento cirúrgico adaptado à terapêutica utilizada;

g) Praticar um horário de atendimento ao público de, pelo menos, trinta horas semanais, podendo, em circunstâncias devidamente justificadas perante a DGV, ser reduzido a um período não inferior a vinte horas semanais.

 

 

Despesas de Investimento

Pode considerar-se que o custo médio de investimento inicial para a criação de um consultório com dois gabinetes se situa entre os 70.000 e os 80.000 euros. Entre os custos devem contar-se:

- Imóvel (prateleiras, cadeiras, mesas, secretárias, armários, balcão de receção);

- Equipamentos profissionais;

- Equipamentos informáticos (computador, impressora, scanner);

- Contratação de serviços (comunicações, eletricidade, contabilidade, limpeza);

- Contratação de empregados;

- Documentação, legalização e licenciamento da empresa.

 

 

Custos Fixos

Tomando ainda o exemplo de um consultório com dois gabinetes, estima-se que os gastos médios mensais fixos do mesmo se situem entre os 5.000 e os 6.000 euros, incluíndo:

- Salários;

- Renda de loja;

- Pagamento de empréstimo (se for o caso);

- Consumíveis (água, luz, internet, telefone);

- Limpeza;

- Contabilidade.

 

 

Contactos Úteis

Associação Portuguesa de Médicos Veterinários Especialistas em Animais de Companhia

Ordem dos Veterinários

Direção Geral de Alimentação e Veterinária

Associação Zoófila Portuguesa

 

 

Guias Teóricos

Ideias e guias sobre tudo o que precisa de saber para criar um negócio

Saber mais

Casos de sucesso

Empreendedores de sucesso explicam como nasceram os seus negócios

Saber mais

Agenda

Eventos na área do Empreendedorismo

Saber mais

Guias Fiscais

Datas de entregas de documentos e obrigações de pagamento de impostos

Saber mais