Empreendedorismo

Erros de Branding que uma Startup Não Pode Cometer


HTML Editor - Full Version

Errar não é apenas humano no competitivo mundo dos negócios mas também bastante comum. No entanto, é sensato assumir que há erros que são cometidos e são atenuados pela força de uma marca e há outros... que podem custar a vida e o nome de uma startup. Conheça alguns deles:

 

1. Logótipo e linguagem gráfica amadora

Não há nada que grite mais à falta de experiência do que um grafismo amador. Lembre-se: mesmo que tenha um amigo ou familiar com muita queda para o Photoshop, vale a pena gastar tempo e algum investimento a encontrar um designer gráfico especializado em branding para que o desenvolvimento da imagem da sua marca não tenha um aspeto amador. Contratar um designer também lhe vai permitir ter uma palete de cores definida, um estilo visual, um livro de estilo e um logótipo adaptável.

 

2. Falta de consistência

Se começou a fazer contactos antes de estabelecer a sua marca, é natural que tenha “desenrascado” alguns elementos de comunicação para a ocasião. Desta forma, é possível que tenha acabado por criar um cartão de visita, papel timbrado, banners de redes sociais ou etiquetas sem que tenha pensado numa unidade de branding para a marca.

 

3. Não tem slogan

As grandes empresas são automaticamente associadas a slogans ou taglines que encapsulam uma mensagem simples que querem fazer passar. A Apple tem o famoso “Think Different”, e a Burguer King um sugestivo “Have it your way”, mas e a sua marca? Desenvolva uma tagline que fique no ouvido, curta e memorável que represente na perfeição os benefícios que a sua empresa traz aos clientes. Se parecer uma tarefa criativamente complicada, lembre-se... há sempre freelancers disponíveis para o ajudar.

 

4. Não monitorizar a concorrência

Antes da sua marca deve lembrar-se de dar uma olhada na concorrência – afinal, eles têm uma audiência muito semelhante à sua. Olhe para os logotipos, slogans, identidade gráfica, branding e materiais gráficos diversos. Anote as boas ideias e reinvente-as para a sua marca.

 

5. Não saber quem é o seu cliente

Pedimos desculpa mas temos de o dizer já – nem toda a gente é ou vai ser seu cliente. Na verdade, saber EXATAMENTE quem é o seu cliente é essencial para a saúde do seu negócio. Um nicho pode parecer mais difícil de impactar, mas a verdade é que requer menos investimento, marketing massivo e ainda tem mais abertura para lealdade à marca.

 

 

ARTIGOS RELACIONADOS

Branding

Cor & Branding

 

Guias Teóricos

Ideias e guias sobre tudo o que precisa de saber para criar um negócio

Saber mais

Casos de sucesso

Empreendedores de sucesso explicam como nasceram os seus negócios

Saber mais

Agenda

Eventos na área do Empreendedorismo

Saber mais

Guias Fiscais

Datas de entregas de documentos e obrigações de pagamento de impostos

Saber mais