Empreendedorismo

Quanto custa um trabalhador à empresa


Se a sua empresa chegou a uma fase em que o desenvolvimento e expansão do negócio só é possível com a entrada de mais um colaborador, é crucial analisar a sua estrutura de custos antes de fazer uma espontânea contratação.

 

Para evitar cenários de despedimentos posteriores por maus cálculos, eis alguns passos para avaliar o custo global de um novo trabalhador na sua empresa.

 

Salário

Para efeitos de exemplo, assumimos que o referido trabalhador tomará partido de um salário bruto de 1200 €. Ora para calcular o valor de mobilização necessário à empresa anualmente no que respeita a salários deverá multiplicar este valor por 14 (meses) e dividi-lo posteriormente por 12, apurando assim o seu custo médio mensal e cada um dos subsídios de férias e Natal (o mesmo cálculo será feito para a SS e Seguro de Acidentes de Trabalho).

 

No exemplo: 1.200€ x 14 = 16.800€ / 12 = 1.400€

 

 

Contribuições para a Segurança Social

No total, a TSU corresponde a 34% do salário bruto, sendo que cabe às empresas pagar uma taxa de 23% e aos trabalhadores pagam os restantes 11%.

 

No exemplo: 1.200€ x 23% = 276€

276€ x 14 = 3.864€ / 12 = 322€

 

 

Seguro de Acidentes de Trabalho

Obrigatório para todas as empresas, independentemente da dimensão e número de trabalhadores e, em média, pode rondar 1% dos rendimentos globais a segurar.

 

No exemplo: 1.200€ x 1% = 12€

12€ x 14 = 168€ / 12 = 14€

 

 

Subsídio de Alimentação

O limite de isenção de incidência de IRS e de TSU do subsídio de refeição depositado em conta juntamente com o ordenado é de 4,27 euros por dia, enquanto o limite daquele pago sob a forma de cartão bancário pré-pago (cartões refeição) é de 6,83 euros antes de ser sujeito a impostos. Para chegarmos ao valor anual que respeita este subsídio, apenas necessitamos de multiplicar uma média de 21 dias de subsídio de alimentação por mês durante 11 meses (aqui não entra o mês de férias).

 

No exemplo (depósito conjunto com ordenado):

4,27€ x 21 dias úteis = 89,67€ x 11 meses = 986,37€ / 12 = 82,20€

 

No exemplo (cartão refeição):

6,83€ x 21 dias úteis = 143,43€ x 11 meses = 1.577,73€ / 12 = 131,48€

 

 

Custos complementares

Não deverá esquecer que existem sempre custos extra que deverão ser levados em conta, como aqueles afetos a formação, medicina no trabalho, auditorias, etc.

 

 

Contas finais

Custo médio mensal (considerando o uso de cartão de alimentação): 1.867,48€

Custo anual total: 22.409,76€

 

 

ARTIGOS RELACIONADOS

Como elaborar um Contrato de Trabalho

Tipos de Rescisão de Contratos de Trabalho

Horário de Trabalho

 

Guias Teóricos

Ideias e guias sobre tudo o que precisa de saber para criar um negócio

Saber mais

Casos de sucesso

Empreendedores de sucesso explicam como nasceram os seus negócios

Saber mais

Agenda

Eventos na área do Empreendedorismo

Saber mais

Guias Fiscais

Datas de entregas de documentos e obrigações de pagamento de impostos

Saber mais