Não se arrisque a perder aquele colaborador importante


A maioria das empresas têm normalmente pelo menos um colaborador que é tido como o “funcionário perfeito”. Boas qualificações, boa capacidade de comunicação, fundamental para o sucesso dos novos projetos, tudo aquilo que uma chefia gostaria de ter na sua equipa. Contudo, do mesmo modo que você está quase dependente deste membro, outras empresas estão à caça deste profissional e, se não tiver cuidado, ele pode encontrar na concorrência condições de trabalho que se adaptem melhor a si.


Flexibilidade

Imagine que este funcionário teve um problema e não conseguirá deslocar-se para o escritório nos próximos meses. Tente ao máximo adaptar as tarefas dele para que este possa trabalhar, por exemplo, a partir de casa. Aliás, este pode ser o grande motivo porque a sua equipa começa a preferir outras empresas - o trabalho remoto. Atualmente muitas empresas possuem um escritório mais pequeno, se o tiverem de todo, levando a equipa a trabalhar a partir de casa, algo que para a maioria das pessoas é ideal. Compreenda se o seu funcionário está descontente com algo que lhe pode ser oferecido por outra empresa e antecipe-se.

 

Procura de novos interesses

Quer por estar no mesmo cargo há muito tempo ou pela posição que ocupa não ser aquela que mais se adequa a si, o funcionário pode optar por outra empresa que o realize melhor profissionalmente. Descubra se as tarefas atuais continuam a satisfazer o seu melhor colaborador e, juntamente com ele, saiba se existem outros interesses ou funções que ele preferiria ter a sua responsabilidade.

 

Transparência e amabilidade

A incerteza sobre o futuro é atualmente um assunto importante para os trabalhadores e ser aberto com a equipa fará com que esta se sinta mais segura de trabalhar consigo e menos suscetível a aceitar outras propostas de emprego. Se de facto valoriza determinado membro ao ponto de o ver como insubstituível, chame-o ao seu escritório e diga-lhe isso. Revele que a sua posição está garantida e que o seu trabalho tem sido indispensável ao crescimento da equipa.

 

Trate a equipa como uma segunda família e incentive-os a permanecer consigo mesmo que lhes sejam oferecidas outras regalias. No final, a lealdade vence e se a equipa se sentir apreciada irá preferir permanecer numa empresa que conhece e lhe garante estabilidade.

 

ARTIGOS RELACIONADOS:

A tecnologia vai dominar 2018

A saúde mental da sua equipa pode depender de si

Casos de sucesso

Empreendedores de sucesso explicam como nasceram os seus negócios

Saber mais

Guias Práticos

Ideias e guias sobre tudo o que precisa de saber para criar um negócio

Saber mais

Guias Fiscais

Datas de entregas de documentos e obrigações de pagamento de impostos

Saber mais

Notícias e Eventos

Últimas novidades sobre o universo do Empreendedorismo

Saber mais