Como vender os seus produtos em feiras ou eventos


Para artistas caseiros e ligados ao artesanato, vender em feiras e outros eventos é muitas vezes a grande oportunidade de aumentar a carteira de clientes. O custo é baixo e as despesas também mas gerar lucro nestes eventos é tarefa que, à primeira vista, pode parecer fácil sem sê-lo. Pesquisa, planeamento e a personalidade adequada para suportar todas as horas em que estiver de pé no stand, são três fatores que nem toda a gente considera.


LEIA TAMBÉM: Como diminuir as filas na sua loja


Faça experiências e não desista à primeira

Um familiar incentivá-lo a pendurar os seus desenhos no frigorífico não significa que o seu trabalho seja profissional o suficiente para conquistar outras pessoas. Para que possa testar os seus produtos, comece por participar em eventos. Alguns poderão até ter um júri, o que significa que o seu trabalho irá ser avaliado.


É importante que encontre a receita certa para o seu trabalho. Os seus produtos encaixam-se melhor num evento ao ar livre ou numa feira Renascentista? As melhores pessoas para lhe responderem a esta questão são outros artistas. São eles quem lhe vão indicar os circuitos que valem mais a pena participar ou, pelo contrário, os que terá que passar.


 Faça o seu trabalho de casa

Descubra quem é o público habitual do evento em questão, a assistência expectável e o valor que terá que despender para exibir o seu trabalho. Equacione custos de transporte, de remessa, do stand e do banner. Não se esqueça do custo dos materiais utilizados no produto. Algumas feiras requerem também uma licença especial de venda. Descubra o ponto de equilíbrio, isto é, quantos itens terá de vender para gerar lucro, antes mesmo de se decidir por determinada feira ou evento.


Comece devagar e reflita sobre os resultados

Não invista muito dinheiro até ter a certeza de que vai funcionar.  Os artistas e artesãos mais consagrados vendem de forma a repetir clientes que frequentam os mesmos eventos todos os anos e que adquirem as suas peças com frequência. Numa fase inicial - de construção de reputação - mantenha os seus custos no mínimo. Sugira alugar ou pedir emprestado um stand a outro artista, em vez de adquirir o seu próprio. A alternativa é dividir o stand com outros artistas ou artesãos.


Descubra o preço certo para as suas peças

Se por um lado o trabalho mais barato é vendido mais facilmente, por outro terá que vender mais itens para cobrir os custos e obter lucro. Paralelamente, um artista que venda ilustrações a 10.000€ tendencialmente terá mais dificuldade em escoar. Os veteranos das feiras aconselham a ter um leque alargado de preços para que possa alcançar vários tipos de clientes.


Adquira terminais de pagamento automático

A forma mais comum de pagamento em eventos e feiras são os cartões multibanco ou até contactless (como o MB Way). Sem um terminal irá perder vendas para quem os tenha e arrisca-se a receber cheques sem cobertura de clientes.


Convide um amigo ou familiar

Os eventos podem ser entusiasmantes e rentáveis mas, por outro lado, desgastam a nível físico e emocional. É importante que esteja acompanhado por alguém que o ajude no stand a atender os clientes. Recrute amigos ou familiares.


Arrume a sua "tralha" e mantenha-se organizado

Certifique-se de que leva produtos suficientes para vender (e não ter de os levar para casa novamente). Para além dos seus trabalhos artísticos, terá também de levar o seu stand, cadeiras, uma mesa pequena, uma calculadora, os terminais de pagamento automático, sacos para transporte dos produtos vendidos e material de divulgação do seu trabalho (brochuras, por exemplo).


Mostre o melhor de si

As pessoas gostam de ver um artesão em processo de criação no seu stand, e não apenas a vender o produto final. Esta é uma técnica que funciona bem em casos como o da joalharia, da madeira e outras artes manuais. Quando é impossível, tente que as suas peças estejam dispostas da forma mais atrativa possível e com o preço correto.


Faça uma mailing list

As feiras e eventos são uma excelente oportunidade para desenvolver uma base de dados dos seus clientes. Convença-os a deixar informações de contacto - preferencialmente e-mail - e em troca dê-lhes a possibilidade de ganharem uma das suas peças. Esta é uma forma eficaz de manter o contato com os clientes e de os convidar a fazerem-lhe uma visita no próximo evento em que participar.


Prepare-se com base nos dados do ano passado

Antes de se aventurar a participar no próximo evento, sente-se e faça contas de quanto conseguiu obter no último. Lembre-se de pensar em lucros, não em vendas! Inclua os custos todos e conclua se para o ano valerá a pena exibir o seu trabalho naquele local, ou não. Não fique desapontado se não conseguir obter uma pequena fortuna. A maior parte dos artistas e artesãos também utilizam outros canais para vender os produtos e encaram as feiras e eventos como uma possibilidade de publicitar o seu negócio.


LEIA TAMBÉM: Facebook: Como aumentar a sua presença nesta plataforma


As feiras e os eventos podem ser uma carreira a seguir ou até um teste para perceber se existe público para, eventualmente, abrir a sua loja física. Esteja atento também não apenas aos grandes eventos mas às pequenas feiras ou festas.


Keywords: NOS Empresas, CUE, Criar uma Empresa, Empreendedor, Empreendedorismo


Casos de sucesso

Empreendedores de sucesso explicam como nasceram os seus negócios

Saber mais

Tendências

Atualidade e inovação: o que está a mudar no empreendedorismo

Saber mais

Guias Fiscais

Datas de entregas de documentos e obrigações de pagamento de impostos

Saber mais

Notícias

Últimas novidades sobre o universo do Empreendedorismo

Saber mais