Saber comunicar corretamente com a equipa é a diferença entre esta alcançar bons resultados ou temer trabalhar para a si. Mesmo que seja involuntário, as palavras e as expressões que usa no dia-a-dia podem ser interpretadas pelo outro de forma errada, prejudicando-o. Por isso, conheça os termos que deve evitar num ambiente profissional.


LEIA TAMBÉM: Formulário de Satisfação: Os principais cuidados a ter em conta


O simples e inocente “não”

Ainda que seja inevitável usar a palavra “não” na sua comunicação, deve guardá-la para quando é necessária. Por exemplo, em vez de dizer “não publique este tipo de conteúdo nas redes sociais”, opte por um “idealmente deve dar preferência a este tipo de conteúdo”. Torne a negativa numa positiva sempre que conseguir, pois temos tendência a reagir melhor a um “sim” do que a um “não”. Este último tem-se provado como um dos ingredientes principais da perda de motivação. Se lhe dizem constantemente que “não”, acaba por acreditar que não é capaz de executar o seu trabalho como deve ser, mesmo que na realidade isso seja apenas aparente.


Tratar a equipa como incompetente

Errar é humano e é natural que a equipa erre, contudo, afirmar que esta é incompetente não irá ajudar em rigorosamente nada. Se acredita que isto é verdade, procure profissionais que vão de encontra às suas expectativas. Se confia na equipa apesar do momento menos positivo, meça as suas palavras e aprenda a comunicar de forma correta.


O ódio é uma opinião

Transmitir a ideia de que “odeia” determinada coisa - um relatório, um parceiro, uma proposta - demonstra falta de profissionalismo, uma vez que, as suas decisões devem, acima de tudo, ser tomadas perante factos, vantagens e desvantagens. Opte por expressões como “a proposta afasta-se dos objetivos da empresa” ou “deixo algumas melhorias que poderia fazer ao relatório”.


Não faça nada, o seu colega trata disso

Quando alguém erra, acredite que a pessoa não se sentirá satisfeita. Vendo-se como incompetente, se existe algo que não precisa de ouvir é que o projeto ou a tarefa lhe foi retirada e oferecida a outra pessoa. Este tipo de comportamento pode parecer garantir mais sucesso, contudo, não só arrisca-se a que outro erro seja cometido como mata por completo a motivação do profissional. 


Mostre-se capaz de ensinar e guiar quem erra para que estes sintam que são apoiados pela chefia e de que a empresa oferece um espaço de crescimento. Se sentir que o profissional precisa mesmo de ajuda extra, indique algo como “a Maria irá ajudá-lo a melhorar esse aspecto”, em vez “a Maria será a nova responsável”. 


LEIA TAMBÉM: Curriculum Vitae: Os tipos de CV que deve evitar


Não trate a equipa como se fosse descartável e tenha atenção ao modo como interage com ela, evitando que os profissionais não se sintam desejados e acabem por abandoná-lo. Crie um ambiente de cooperação e entreajuda, onde todos são convidados a melhorar.


Keywords: NOS Empresas, CUE, Criar uma Empresa, Empreendedor, Empreendedorismo


Casos de sucesso

Empreendedores de sucesso explicam como nasceram os seus negócios

Saber mais

Tendências

Atualidade e inovação: o que está a mudar no empreendedorismo

Saber mais

Guias Fiscais

Datas de entregas de documentos e obrigações de pagamento de impostos

Saber mais

Notícias

Últimas novidades sobre o universo do Empreendedorismo

Saber mais