Videoconferência: Como evitar a chamada “fatiga do Zoom”


Conhecido como Zoom Fatigue, a “fatiga do Zoom” representa o número excessivo de videoconferências numa era pós-pandemia, onde o falso sentimento de disponibilidade levou ao aumento de reuniões e, consequentemente, de videochamadas. Ainda que em parte possa estar fora do seu controlo, existem dicas que pode seguir para evitar ao máximo este novo problema, cujo pode causar consequências graves como burnout.


LEIA TAMBÉM: Videoconferência: Como se destacar na hora de falar


Um espaço confortável

Um ambiente barulhento, uma mesa demasiado pequena para o computador e os documentos de que precisa, uns headphones que não lhe permitem ouvir como deve ser, ou uma cadeira desconfortável são elementos que irão dificultar as videoconferências. Tente melhorar estes pontos assim que possível.


Evite o multitasking quando está cansado

Verificar o e-mail e responder àquela mensagem rápida é uma das tarefas preferidas de quem está numa reunião menos motivante, contudo, isto obriga o seu cérebro a tentar focar-se em duas ou mais coisas em simultâneo, aumentando o seu desgaste e deixando-o cansado.


Não esteja sempre disponível

As plataformas de videoconferência como o Microsoft Teams são perfeitas para manter a comunicação simples entre membros da equipa, no entanto, cria também o sentimento de que pode ligar ao outro sempre que tem uma dúvida ou outra informação que poderia ser transmitida por outras vias, como texto. Para evitar ser interrompido com frequência, acabando preso em chamadas de cinco minutos, coloque-se offline excepto quando tem de facto uma reunião.


Procure entretenimento longe do computador

Para além do trabalho, há quem procure entretenimento junto do computador, quer sejam jogos, filmes, séries ou até mesmo livros. Porém, se o aparelho for o mesmo, acabará preso a ele, criando um sentimento de stress até em momentos de lazer, além da possibilidade aumentada de ser interrompido com trabalho fora de horas.


Trate as videoconferências como reuniões

Este elemento é uma dica para quem organiza estes eventos, também uma vítima da “fatiga do Zoom”. Enquanto que antigamente tinha em consideração o tempo necessário entre reuniões para que as pessoas se pudessem deslocar dos seus escritórios, ou outros locais, até à sala devida, hoje em dia é fácil marcar algo das 15h00 às 16h00, e das 16h00 às 17h00. Contudo, isto não deixa a sua mente descansar e fazer o reset necessário para estar com atenção e motivação nos encontros seguintes. Inclua sempre pausas de 15 minutos ou mais.


LEIA TAMBÉM: Videoconferência: Truques e dicas para uma reunião remota de sucesso


As videoconferências são formas de comunicação necessárias e que se irão manter no futuro mas é importante não prejudicar um problema já existente de reuniões desmotivantes e que muitas vezes não possuem um objetivo. Quando não pode alterar a sua marcação, tente aproveitar estas dicas para minimizar as consequências.


Keywords: Videoconferência, Videochamada, Zoom, Microsoft Teams, NOS Empresas, CUE, Criar uma Empresa, Empreendedor, Empreendedorismo


Casos de sucesso

Empreendedores de sucesso explicam como nasceram os seus negócios

Saber mais

Tendências

Atualidade e inovação: o que está a mudar no empreendedorismo

Saber mais

Guias Fiscais

Datas de entregas de documentos e obrigações de pagamento de impostos

Saber mais

Notícias

Últimas novidades sobre o universo do Empreendedorismo

Saber mais