20 de janeiro de 2022

25 CURIOSIDADES SOBRE ‘GRITOS’



Partilhar

A inesquecível história de assassinatos sangrentos realizados pelo Ghostface, volta aos cinemas, 25 anos depois de o original ‘Gritos’ se estrear a nível global e de se ter tornado num fenómeno de culto. Para celebrar o retorno da história de terror preferida de muitos, a Paramount partilha 25 fun facts sobre o mais recente episódio da saga.

1.
O filme original ‘Gritos’ continua a ser o que teve maior sucesso de bilheteira de toda a saga, dando asas a quatro sequelas e arrecadando um espantoso box-office de 608 milhões de dólares em todo o mundo.

2.
Tyler Gillett, um dos realizadores do último filme da saga, viu pela primeira vez ‘Gritos’ de Wes Craven no início da sua adolescência, pelo que foi profundamente marcado pelos seus detalhes aterrorizantes.

3.
Peter Oillataguerre, um dos produtores executivos, diz que honrar o legado de Craven foi o primeiro e principal objetivo de fazer o quinto filme da saga.

4.
‘Gritos’ é produzido por William Sherak, James Vanderbilt e Paul Neinstein que criaram a Projecto X Entertainment em 2019. Gary Barber, um dos produtores executivos tinha uma relação próxima com o trio, conhecendo Sherak desde criança. Isto facilitou o processo de criação do filme.

5.
Uma questão essencial em que se insistiu desde o início foi envolver Kevin Williamson, o criador da saga, no projeto.

6.
Inicialmente, Kevin Williamson, diretor executivo, disse à equipa para seguirem com o filme sem a sua participação, pois sentia ser impensável dar continuidade à saga depois do falecimento do seu amigo íntimo e mentor, Wes Craven, em 2015.

7.
Uma das principais regras que Williamson estabeleceu, desde o início da saga, é que cada filme deve refletir o estado do cinema de terror que se vive no momento em que é feito.

8.
Para além de prestar homenagem ao primeiro ‘Gritos’, Vanderbilt sentiu que era importante honrar também as outras três sequelas.

9.
Apesar de, inicialmente, Neve Campbell, a corajosa Sidney Prescott na saga, estar apreensiva por participar em ‘Gritos’ sem Craven, ficou convencida depois de perceber que estes filmes e a sua personagem impactaram profundamente a vida de muitos fãs.

10.
Durante os castings para o filme original, foi pedido a David Arquette que fizesse uma audição para o papel do vilão Billy Loomis, mas Arquette sentia que Billy não era o personagem certo para ele. Dewey Riley acabou por ser adaptado consoante a visão que Arquette tinha para esta personagem.

11.
Arquette confessa que achou relativamente fácil voltar a retratar o seu alter ego em ‘Gritos’, porque se identifica com o seu lado inocente e doce.

12.
Courtney Cox, também conhecida pelos fãs da saga como Gale Weathers, diz que a sua única nota no guião foi a de garantir que a personalidade competitiva de Gale e o seu sentido de humor mordaz permanecessem intactos.

13.
Uma vez que grande parte da história do filme depende da ligação entre as irmãs Sam e Tara, as duas atrizes precisaram de estabelecer uma relação credível antes de começarem a filmar. Felizmente, a ligação foi instantânea.

14.
Inspirada em Jasmin Savoy Brown, Mindy é a primeira personagem homossexual nos filmes da saga ‘Gritos’.

15.
Mason Gooding, Chad no filme, tinha apenas um mês de idade quando o ‘Gritos’ original estreou e só viu o filme no 10º ano, na companhia do seu pai.

16.
Dylan Minnette - cujo nome da personagem é um tributo a Craven - era fã da série ‘Gritos’, pelo que se dirigiu pessoalmente aos realizadores e mostrou-se interessado em participar no quinto filme da saga.

17.
Sonia Ammar, que interpreta Liv, admite ser "um bebé enorme que se assusta facilmente" e que quando viu o Ghostface no cenário do filme pela primeira vez, apanhou um susto enorme.

18.
O bad boy de ‘Gritos’ é Vince, interpretado por Kyle Gallner, que trabalhou com Craven no início da sua carreira.

19.
Com o novo ‘Gritos’, é a primeira vez que Marley Shelton é chamada para dar continuidade a uma personagem - Judy Hicks, que no quinto filme já não é Deputy, mas sim Sheriff.

20.
Apesar de ter sido protagonista em todos os ‘Gritos’ até ao momento, Arquette ainda sentiu pavor sempre que via o personagem homicida durante a produção.

21.
Para manter a tensão, Arquette decidiu manter a sua distância de Ghostface entre as cenas, para que o encontro de ambos perante as câmaras, fosse muito mais assustador.

22.
Vanderbilt confessa que o desafio a que se comprometeram foi “o de encontrar as mortes mais selvagens que podíamos imaginar, mas que, simultaneamente, fossem fiéis à saga. A ideia era dar sempre algo novo ao público, mas não exagerar."

23.
Para este filme, que foi filmado em Wilmington, Carolina do Norte, a casa de Stu Macher foi reconstruída num soundstage. Para obter as especificações exatas, o designer de produção, Chad Keith, enviou uma equipa à casa original, no Norte da Califórnia, para medir cada detalhe com precisão.

24.
‘Gritos’ inclui um conjunto de cameos inteligentes relacionados com os filmes anteriores da saga. Um deles é revelado por Bettinelli-Olpin: Wes Craven era um ornitólogo na vida real pelo que se pode reparar num número invulgar de pássaros na decoração e no vestuário.

25.
Por causa das redes sociais, o maior medo dos realizadores é que fossem divulgados spoilers antes de o filme ser lançado. Por isso, "(…) lançámos finais diferentes no mercado. Assim, quase ninguém que trabalhou no filme sabia qual era o guião verdadeiro. As últimas 30 páginas eram diferentes para todos”, revela Sherak.

Links

Trailer

A 20 DE JANEIRO NOS CINEMAS



Sinopse

Passados 25 anos, desde que uma onda de assassinatos brutais chocou a tranquila localidade de Woodsboro, um novo assassino toma o lugar de Ghostface e começa a perseguir um grupo de jovens para desenterrar segredos do passado sombrio da cidade. Neve Campbell (“Sidney Prescott”), Courteney Cox (“Gale Weathers”) e David Arquette (“Dewey Riley”) regressam aos seus icónicos papéis em Gritos. Juntam-se ao elenco Melissa Barrera, Kyle Gallner, Mason Gooding, Mikey Madison, Dylan Minnette, Jenna Ortega, Jack Quaid, Marley Shelton, Jasmin Savoy Brown e Sonia Ammar.


Download PDF

Partilhar