20 de julho de 2022

INVESTIMENTO DA NOS AUMENTA 22% SUSTENTANDO LIDERANÇA TECNOLÓGICA


  • Serviços de telecomunicações aumentam 524 mil para 10,524 milhões, face ao período homólogo de 2021
  • Número de serviços móveis cresce 8,7% no mesmo período, para 5,529 milhões
  • Clientes de TV aumentam para 1,652 milhões
  • Número de bilhetes de cinema vendidos ascende a 2,584 milhões, valor que compara com 567,7 mil vendidos no mesmo período em 2021
  • Receitas do negócio de telecomunicações sobem 7,3% face ao período homólogo de 2021, para 721,4 milhões de euros
  • Receitas consolidadas aumentam 9,4% para 742 milhões de euros
  • EBITDA consolidado melhora 5,1% para 322,3 milhões de euros
  • Resultado líquido sobe 2% do segundo trimestre para 44,2 milhões de euros e atinge 85,3 milhões de euros no semestre
  • Investimento total, excluindo contratos de leasing, licenças de espectro e outros direitos contratuais, aumenta 22% face ao primeiro semestre de 2021, para 244 milhões de euros

Partilhar





Mensagem do CEO


NOS resultados 1T2022

Os resultados do trimestre refletem mais uma vez o bom momento vivido pela empresa. A nossa obsessão pela melhoria contínua da experiência dos nossos clientes tem sido recompensada, tanto pelos reconhecimentos independentes quanto à qualidade ímpar das redes de comunicações da NOS, como pela confiança em nós depositada pelas famílias e empresas portuguesas.

O reconhecimento por parte dos clientes quanto ao valor das nossas ofertas tem como consequência o crescimento continuado da empresa, tanto em utilizadores como em receitas. Estes resultados são possíveis graças ao foco total em inovação e qualidade, à dedicação das equipas em proporcionar aos milhões de clientes da NOS o melhor serviço, e ao forte investimento realizado. Nos primeiros seis meses do ano, este investimento atingiu 244 milhões de euros, um crescimento de 22% face a igual período do ano passado.

No advento do 5G, prometemos ao país tudo fazer para compensar os atrasos exclusivamente atribuíveis à incompetência de um regulador que insiste em subalternizar os interesses do País e dos portugueses. Hoje, apenas 6 meses após a atribuição das licenças, mais de 80% da população portuguesa já tem acesso a esta tecnologia, realidade que coloca a NOS como o operador com mais e melhor cobertura 5G.

Este compromisso com o País contribui decisivamente para o aumento da competitividade da nossa economia, para acelerar a transição digital e para o aumento do bem-estar dos nossos cidadãos.

Miguel Almeida



Quadro Resumo – Destaques 1S2022


Resultados 1S2022_quadro


INOVAÇÃO E TECNOLOGIA ACELERAM CRESCIMENTO DE SERVIÇOS


No final de junho, a NOS disponibilizava 10,524 milhões de serviços, um crescimento de 524 mil face ao mesmo período do ano passado. Este crescimento atesta o total compromisso da empresa em proporcionar aos seus clientes um serviço de excelência, e o reconhecimento da qualidade da rede de comunicações da NOS.

No 5G, tecnologia que a NOS lidera desde o primeiro momento, a Ookla, detentora da plataforma Speedtest, reconheceu a rede da NOS como a mais rápida em Portugal, naquela que foi a primeira distinção 5G atribuída no nosso país. Também a Deco Proteste atribuiu à NOS o selo de melhor internet móvel.

O número de utilizadores dos serviços NOS progrediu positivamente em todos os segmentos, com especial destaque para a evolução de clientes convergentes, que ultrapassam já 1,05 milhões, mais 5,9% que há um ano. Os clientes móveis cresceram 8,7% para 5,529 milhões.

No final do período em análise, a NOS prestava 1,652 milhões de serviços de televisão paga, e mais de 1,5 milhões de serviços de internet de banda larga fixa. No final de junho, o número de serviços convergentes atingia 5,418 milhões, elevando a penetração de serviços convergentes para 65,8% da base de clientes de acesso fixo.

O primeiro semestre deste ano voltou a ser um período de forte investimento, quer na implementação da rede 5G, quer na rede fixa Gigabit. No final de junho, a NOS contabilizava 5,187 milhões de casas passadas, mais 4% do que em igual período de 2021.

No segmento empresarial, a NOS reforçou a sua relevância enquanto acelerador da competitividade das empresas e das organizações. No final de junho, os serviços empresariais totalizavam 1,616 milhões, mais 76,6 mil serviços do que no final do período homólogo de 2021.

Com total foco na inovação e apostada em levar o 5G a todo o País, a NOS implementou, em parceria com a Johnson & Johnson Med Tec uma solução de apoio remoto aos profissionais de Saúde no Hospital Dr. Nélio Mendonça, no Funchal, já coberto com rede 5G da NOS. A empresa celebrou, ainda, uma importante parceria com a Câmara Municipal do Barreiro, com o objetivo de acelerar o desenvolvimento do Município enquanto Smart City, tirando máximo partido da tecnologia 5G. A parceria inclui a implementação de soluções ao nível da mobilidade urbana e gestão eficiente de resíduos.

Na área de entretenimento, este primeiro semestre marcou o regresso dos portugueses ao cinema. A NOS Cinemas vendeu 2,584 milhões de bilhetes, valor que compara com 567,7 mil vendidos no mesmo período de 2021. A contribuir para este regresso às salas está o lançamento do muito esperado blockbuster “Top Gun Maverick”. Recorde-se que o lançamento em Portugal deste filme motivou a realização pioneira de um encontro holográfico entre o realizador Joseph Kosinski e a imprensa nacional, só possível através da rede 5G da NOS.



NOS REFORÇA INVESTIMENTO NO PRIMEIRO SEMESTRE PARA 244 MILHÕES DE EUROS


Com o objetivo de consolidar a sua liderança em inovação e em tecnologia, a NOS continuou, neste semestre, a reforçar o seu investimento total, excluindo contratos de leasing, licenças de espectro e outros direitos contratuais, 21,9% para 244 milhões de euros nos primeiros seis meses. No segundo trimestre o investimento total, excluindo contratos de leasing, licenças de espectro e outros direitos contratuais, atingiu 112,6 milhões de euros, valor que compara com 104,1 milhões verificados no segundo trimestre de 2021.

A adesão de cada vez mais portugueses aos produtos e serviços da NOS materializou-se num crescimento de receitas, no semestre, de 9,4% para 742 milhões de euros, com o segmento de Telecomunicações a progredir 7,3% para 721,4 milhões de euros e o segmento de Cinemas e Audiovisuais a progredir 69,4% para 39,1 milhões de euros. Considerando o segundo trimestre deste ano, as receitas atingiram 368,4 milhões de euros, valor que compara com 341 milhões de euros verificadas no período homólogo de 2021.

O EBITDA consolidado atingiu 322,3 milhões de euros, um aumento de 5,1% face ao período homólogo de 2021. O bom desempenho das telecomunicações e a retoma da atividade de exibição cinematográfica, impulsionaram o crescimento dos resultados operacionais da companhia. O EBITDA da área de telecomunicações evoluiu 4,3% para 300,9 milhões de euros, enquanto o segmento de Cinema e Audiovisuais aumentou 17,8% para 21,4 milhões de euros. No segundo trimestre, o EBITDA registou um crescimento de 5,4% face ao mesmo período do ano passado, para 162,8 milhões de euros.

O Resultado Líquido Consolidado no segundo trimestre aumentou 2% face ao período homólogo de 2021. No conjunto dos primeiros seis meses, o Resultado Líquido atingiu 85,3 milhões de euros.

No final do período em análise, a Dívida Financeira Líquida situou-se nos 1.145 milhões de euros, representando 2,15x o EBITDA Após Leasings, apresentando a Companhia uma estrutura sólida e conservadora.



COMPROMISSO COM A COMUNIDADE E COM A SUSTENTABILIDADE


Alinhada com os princípios do desenvolvimento sustentável das Nações Unidas, a NOS tem vindo a estimular a redução de consumo de papel, tendo incentivado, com forte adesão por parte dos clientes, a adoção da fatura eletrónica.

Para assinalar o Dia Mundial da Terra, e com o objetivo de reduzir a sua pegada ambiental, a NOS desenvolveu também uma campanha em que se comprometeu a plantar uma árvore por cada serviço e/ou produto adquiridos pelos seus clientes. As árvores serão plantadas no âmbito do projeto de reflorestação lançado pela NOS em 2021, nas regiões do interior de Portugal devastadas pelos incêndios.

No primeiro semestre do ano, a NOS emitiu 300 milhões euros em linhas de financiamento sustentável, suportadas pelo Sustainability-Linked Financing Framework recentemente desenvolvido, e que conta com uma Second Party Opinion da Standard & Poor´s. Estas linhas estão ligadas ao Objetivo de Desempenho de Sustentabilidade das emissões de gases com efeito de estufa (âmbito 1 e 2). Após esta emissão de dívida, a NOS conta com mais de 40% da sua dívida associada a indicadores e objetivos de sustentabilidade.




Download PDF

Partilhar