5G: A batida certa para a música da nossa vida

5G: A batida certa para a música da nossa vida

Queremos vibrar mais com a música e os artistas esperam levá-la sempre a mais pessoas. O 5G garante essa entrega, é a rede de emoções que transforma a música.

01 de julho 2022

A música foi um dos setores que mais se alterou nos últimos anos. A compra de álbuns deu lugar ao streaming; para ouvir música basta o telemóvel ligado a auscultadores sem fios; e os festivais são eventos que se alargam a outras áreas artísticas e a novas formas de interação. A conectividade 5G, com todas as inovações que potencia, amplifica ainda mais o poder da música, desde o momento em que uma canção é criada ao bater acelerado do coração quando a ouvimos e sentimos. A quinta geração móvel é uma verdadeira rede das emoções, que liga fãs, artistas, festivais, palcos - todos aqueles que fazem da música algo tão importante para a sociedade.

O palco é de todos com 5G

A velocidade da quinta geração móvel, 10 vezes mais rápida, e a possibilidade de ligar até um milhão de dispositivos à internet por km2, garantem que todos podem estar conectados num concerto ou festival. Através de novas apps, a rede 5G ajuda também a partilhar as emoções num streaming ou numa videochamada, ou a interagir com os artistas em cima do palco. Ajuda a encontrar o amigo na multidão, a comprar comida mais rapidamente, ou até a experimentar a t-shirt certa da banda para o look de verão.

"Fanáticos pela bateria? Com auscultadores ligados por 5G vamos poder focar o som do músico que gostamos mais; com óculos VR ‘subimos ao palco’ e ficamos ao lado dele.

Também pela baixa latência, um tempo de resposta mais rápido do que um piscar de olhos, o 5G permite um nível de imersão nunca visto. A realidade aumentada pode chegar aos espetáculos ao vivo pelo nosso telemóvel, e chega também a nossa casa, ao autocarro ou a qualquer outro lugar. O 5G assegura uma conectividade sem limites onde houver cobertura, pelo que o streaming de um concerto acontece onde quisermos. E em breve, com óculos de realidade virtual, poderemos subir ao palco e assistir a um concerto ao lado do vocalista, do baterista, do guitarrista, de todos eles, com acesso a multicâmaras.

Com realidade aumentada ou virtual, ir ao backstage falar com um artista ou uma banda torna-se também mais fácil, para muito mais pessoas. A NOS já fez uma demonstração disso mesmo com o realizador do filme Top Gun: Maverick, Joseph Kosinski, que viajou de Londres a Lisboa em segundos, como holograma 5G, para responder a perguntas de jornalistas portugueses. Em vez de um realizador e jornalistas, podiam ser os Metallica, os The Strokes ou Florence + The Machine a contactar com os fãs.

Tecnologia acessível para o músico dentro de nós

Sem fios, sem estruturas pesadas, com a cloud a dar suporte ao processamento de dados, os equipamentos musicais tornam-se igualmente mais acessíveis com 5G. Criar música com qualidade no smartphone, através de uma app que tira partido das características do 5G, é um salto que democratiza a produção musical. O talento é essencial para levar a nossa música ao mundo, a quinta geração móvel garante que todos podem ter lugar no estúdio de gravação.

Músicos e bandas em início de carreira, à espera do gig que os catapulte para a fama, criam novo material com maior facilidade e mais possibilidades através de 5G. Fazer um tema de música clássica em estilo barroco, jazz dos anos 50 ou rock dos anos 90 é quase tão fácil como colocar um filtro retro numa fotografia. Bastará um programa para replicar esses sons e trabalhá-los em tempo real através de uma ligação 5G.

Colaborações e ensaios sem limites

Gravar num estúdio de Londres ou de Los Angeles é um sonho para muitas bandas, tal como fazer parcerias com músicos de outros países. Com a latência do 5G, esse tipo de colaborações é muito mais fácil. Consegue-se uma ligação segura para trocar ideias e compor um novo hit, ou até para uma gravação ou atuação em simultâneo. Vários artistas testaram já a capacidade de fazer música a partir de dois lugares, enquanto outros experimentaram atuações à distância.

Em 2019, em Londres, Jamie Cullum deu uma aula a músicos amadores de Bristol e de Birmingham. Todos a tocar em tempo real, graças ao 5G.

Tenha três, cinco ou dez membros, uma banda consegue ensaiar ‘na garagem’ a partir de vários locais, com ligações 5G. Dá para preparar alinhamentos, testar um novo tema, coordenar voz e instrumentos, e até gravar uma demo com a certeza de que fica tão bem como se estivessem todos na mesma sala.

Novas plataformas, novos palcos

Tal como outras expressões culturais, a música reinventa-se constantemente. A tecnologia abre a porta das produtoras de espetáculos e locais de eventos a novas audiências, através do streaming, de sistemas multicâmara, de drones e de melhores sistemas de luzes ou som. As inovações do 5G ajudam também a melhorar a experiência de quem vai a um festival, com apps e funcionalidades de interação, circulação e até de compras e pagamentos instantâneos.

Músicos e bandas querem chegar onde estão os fãs, que estão tanto nas redes sociais como no festival de verão, que tanto querem ouvir a música a caminho da escola ou do trabalho como podem fazê-lo a meio de uma sessão de gaming. Os principais jogos multiplayer são hoje novas plataformas para os artistas expandirem a audiência. O mesmo acontece com as inúmeras empresas que se associam a festivais e outros eventos musicais, no mundo real ou no metaverso.

"Com apenas seis canções, Ariana Grande conseguiu em 2021 ter 78 milhões de espectadores em cinco espetáculos virtuais no metaverso do jogo Fortnite.

Precisamos de música, de concertos, de festivais. Precisamos de ouvir a banda da escola no bar ou as maiores estrelas no NOS Primavera Sound ou no NOS Alive. Com o 5G podemos estar mais perto de todos, interagir melhor, e a música também chega em novos formatos. Como os espetáculos híbridos em que a plataforma de streaming UshowMe aposta. Rede das emoções, o 5G permite fazer o que ninguém fez, 10 vezes mais rápido, e também com o melhor som.

Share this

Artigos Relacionados

  • Com 5G, um concerto é toda uma nova experiência

    Com 5G, um concerto é toda uma nova experiência

    Com 5G, um concerto é toda uma nova experiência

    Concertos esgotados? Festivais longe? Com o 5G a UshowMe quer levar a cultura a todo o lado com espetáculos híbridos, em que fãs junto ao palco ou em casa vibram e interagem da mesma forma.

  • Realidade Aumentada: o próximo nível do gaming

    Realidade Aumentada: o próximo nível do gaming

    Realidade Aumentada: o próximo nível do gaming

    Jogos multiplayer em realidade aumentada e 3D streaming: com o 5G estas tecnologias são uma realidade.

  • Há muitas razões para mudar para o 5G da NOS

    Há muitas razões para mudar para o 5G da NOS

    Há muitas razões para mudar para o 5G da NOS

    A rede 5G já está disponível, e chegou para mostrar que não há ligações impossíveis. Vale a pena mudar já para 5G? Claro que sim, e com a NOS pode experimentar grátis até 31 de março.