Building the future

NOS Startup World revela as ideias inovadoras que vão construir o futuro

Escritórios inteligentes, agricultura de precisão e mais segurança no gaming. Conheça as startups que venceram a competição do Building The Future.

03 de fevereiro 2022

Três dias de ideias a fervilhar, networking, startups e grandes players, e muita disrupção. A quarta edição do Building The Future (BTF), o maior evento de transformação digital em Portugal, promovido pela Microsoft e pela imatch, voltou a contar com o apoio da NOS, que desde há muito tem como missão contribuir para a construção de um ecossistema de inovação e empreendedorismo em Portugal. Exemplo disso é o NOS Startup World, uma competição de ideias de diferentes áreas, que também promove a discussão desses temas relevantes para a sociedade.

" Deep Tech, 5G e Cibersegurança foram os temas escolhidos pela NOS e pela Microsoft para a competição NOS Startup World em 2022.

palco building the future


“Estamos muito interessados nos temas que promovemos este ano, são áreas que nos dão grande entusiasmo”, afirmou no palco do Building The Future Manuel Ramalho Eanes, Administrador Executivo da NOS. O Diretor Geral da Microsoft Portugal, Andrés Ortolá, também se mostrou satisfeito com a edição 2022 do BTF e do NOS Startup World, e lembrou o parceiro de vários anos: “A NOS tem estado a construir o futuro desde o primeiro dia. A apoiar a inovação, a tecnologia e o empreendedorismo”.

Dezenas de candidatos à competição NOS Startup World

Cada tema principal teve uma Pitch Session, com quatro finalistas a apresentarem a sua ideia transformadora a concurso. Houve mais de 50 candidaturas à competição NOS Startup World, das quais saíram 12 finalistas. Cada empresa teve 5 minutos para apresentar o projeto e outros 5 minutos para responder a perguntas do júri, composto por representantes da NOS, Microsoft e imatch.

" Manuel Ramalho Eanes, Administrador Executivo da NOS, acredita que as startups concorrentes “vão fazer uma grande mudança no país e no mundo”.

pitch building the future


Tanto os vencedores de Deep Tech, 5G e Cibersegurança, como todos os finalistas e candidatos, deixam Manuel Ramalho Eanes confiante. “Tenho a certeza de que vão fazer uma grande mudança no país e no mundo, podem sempre contar com o apoio da NOS para ser o vosso parceiro tecnológico”, disse o Administrador Executivo no final. Por seu turno, Andrés Ortolá destacou a importância de as startups apresentarem “soluções reais, que possam ser escaladas, construídas para impacto. Porque no final do dia é o que tentamos fazer, construir com impacto”.

Vencedor Deep Tech - Bandora

Márcia Pereira, CEO da Bandora, apresentou no NOS Startup World um gestor virtual de instalações, convencendo o júri com o efeito positivo da Inteligência Artificial na eficiência energética de edifícios comerciais. A Bandora acredita que a sua solução pode reduzir em 40% o consumo energético, ao mesmo tempo que reforça o conforto e reduz falhas. “Acreditamos que no futuro todos os edifícios vão ser bem geridos em termos de eficiência energética, bem estar e conforto através de verdadeira Inteligência Artificial”, afirmou Márcia Pereira.

Vencedor 5G - Beyond Vision

A Beyond Vision mostrou que um setor tradicional como a agricultura pode estar na vanguarda tecnológica. Dário Pedro, CEO, apresentou no pitch de 5G um sistema de monitorização agrícola através de drones. Em poucos minutos os drones da Beyond Vision conseguem recolher milhares de imagens, analisadas através de inteligência artificial, podendo detetar doenças, falta de água, pragas ou ruturas. E o 5G vai alargar as capacidades do sistema, graças às características de latência e velocidade da rede. Segundo Dário Pedro, “o sucesso na investigação e desenvolvimento com drones e AI está em grandes ideias e muito trabalho de equipa, para que um produto seja simples e fácil de usar”.

Vencedor Cibersegurança - Anybrain

No segundo dia do NOS Startup World debateu-se o tema da cibersegurança, uma preocupação constante e sempre atual. A vencedora do pitch foi a Anybrain, startup de Braga centrada no gaming. O CEO André Pimenta mostrou o trabalho da sua empresa em “soluções que tornem o gaming e os esports seguros e justos”. A Anybrain trabalha na análise de dados comportamentais de gamers enquanto estão online, procurando controlar a idade, identificar a fadiga e até detetar fraudes. Enquanto empresas que trabalham diretamente na área do gaming, André Pimenta lembrou “o trabalho da Microsoft e da NOS para os gamers terem as melhores condições possíveis para jogarem e estarem conectados”.

" Empresas vencedoras ganharam entrada direta no programa Microsoft for Startups e no espaço de incubação NOW-Beato, com três meses de mentoria.

Power Talks mantiveram as ideias a circular

As sessões de pitch NOS Startup World foram um dos momentos altos do Building The Future, tanto pela apresentação de ideias e empresas inovadoras, como pela antecipação de tendências por parte dos especialistas e potenciais investidores. Mas também de debates sobre os três grandes temas se fez o NOS Startup World. Nas ‘Power Talks’ e nas conversas ‘What’s Next?’ discutiu-se o que pode ser feito, o que deve ser feito e o que está já a ser feito em Deep Tech, 5G e Cibersegurança. A importância dos temas confirma-se pela relevância dos participantes nos debates: Critical TechWorks, Armilar Venture Partners, Portugal Digital, Reckon.ai, Omniflow, Sensei Tech e iLoF, além da NOS e da Microsoft, estiveram representadas.

Building The Future com participantes de 66 países

Em três dias, o Building The Future voltou a confirmar por que é o maior evento de inovação e transformação digital em Portugal, já com grande destaque internacional. Transmitido em formato digital a partir do Capitólio, em Lisboa, o BTF teve mais de 21 mil participantes de 66 países, entre 26 e 28 de janeiro. Houve 180 sessões - onde se inclui a programação NOS Startup World - com 365 oradores, que deram origem a 65 horas de transmissão.


" O tremendo potencial de networking do Building The Future fica confirmado pelas 1.700 reuniões e 300 entrevistas de emprego realizadas em três dias.

palco building the future


Cada dia do Building The Future seguiu uma área temática: Beyond & Future no dia 1; People & Planet no dia 2; e Education & Skilling no terceiro e último dia. A presença da NOS, um dos principais parceiros, teve especial importância nos dois dias da competição NOS Startup World, bem como no apoio à Microsoft e restantes organizadores ao longo de todo o evento.

O BTF junta-se a várias outras iniciativas de promoção e apoio às startups em que a NOS está envolvida, como o Eurekathon, o Acelerador 5G ou o Fundo NOS 5G. A NOS procura desafiar e estimular constantemente o ecossistema de startups, para que tenham as condições certas e encontrem soluções inovadoras e transformadoras para Portugal e para o mundo.

Share this

Artigos Relacionados

  • Guia de bolso para quem precisa de saber tudo sobre o futuro com o 5G

    Guia de bolso 5G

    Guia de bolso para quem precisa de saber tudo sobre o futuro com o 5G

    Com o 5G vamos poder fazer o que ninguém fez. Este guia ajuda a perceber as mudanças que estão a chegar.

  • Eurekathon 2021: Desafiar os dados a tornar as cidades sustentáveis

    Luis Neves GESI

    Eurekathon 2021: Desafiar os dados a tornar as cidades sustentáveis

    É na mente livre das novas gerações que a inovação mais fervilha, só precisa do desafio certo.

  • Tecnologia e energia lado a lado por um mundo mais verde

    Luis Neves GESI

    Tecnologia e energia lado a lado por um mundo mais verde

    Enquanto o sector energético caminha para as renováveis, a tecnologia evolui para a eficiência. Já a rede 5G é o ponto alto desta transição.

 

 

 

Queremos ser seu parceiro

Desenvolvemos soluções em conjunto e à sua medida para responder às necessidades da sua empresa