Como abrir um Hotel para Cães

Como abrir um Hotel para Cães
14
mai
2023
TENDÊNCIAS
NOS
4 minutos de leitura
Atualizado a
23 mai 2024

Se a sua paixão são os animais e gostaria de abrir um hotel só para eles, então descubra quais os primeiros passos para este investimento.

Com os animais domésticos a fazerem cada vez mais parte do “núcleo familiar” português, os hotéis para cães, ou se preferirmos, hotéis para animais são um empreendimento rentável e em expansão que pode muito bem vir a ser a sua grande oportunidade de negócio. Mas o que precisa realmente para fazê-lo e quais os principais elementos em que tem de pensar?

Definição

É, antes de mais, imperial esclarecer a definição de Hotel para Cães, ou, se preferirmos, um Hotel de Animais como um estabelecimento que pode compreender as atividades de treino, alojamento, tratamento e similares, para animais de companhia.

Plano de Negócios

O plano de negócios é o mapa para o sucesso da sua empresa, tomando especial proeminência no planeamento de um empreendimento considerável como um albergue. Não há necessidade de ser longo ou pomposo, mas sim assertivo, objetivo e relativamente flexível – passível de ser alterado sempre que necessário, em função de alterações ou acrescentos.

Escolha de Localização

A primeira consideração a levar em conta concerne ao público-alvo: sendo este um albergue para animais, deve posicionar o seu estabelecimento não muito longe de uma grande cidade, mas a uma distância suficiente para poder englobar um espaço amplo para os animais. Dê primazia a zonas com áreas verdes ou com vegetação natural – ex: uma quinta – para que os animais acolhidos possam gozar da maior qualidade de vida e tranquilidade possível durante o período de férias dos donos.

Licenciamento / Legislação

O CAE respetivo deste ramo de atividade terá o códio 96092, respeitando a atividades dos serviços para animais de companhia. Para esta atividade deverá ser suficiente fazer o habitual Licenciamento Zero. No que respeita à instalação e funcionamento de empreendimentos de alojamento animal, estes regem-se pelo Decreto-Lei n.º 276/2001 com as respetivas alterações, nomeadamente as do Decreto-Lei n.º 260/2012. O website da câmara municipal do Porto permite alguns esclarecimentos adicionais sobre os documentos que poderá vir a necessitar nesta aventura empreendedora.

Recursos Humanos

Para o bom funcionamento do hotel terá de investir na contratação de alguns profissionais mais ou menos especializados para determinadas tarefas. Há sempre um responsável por atendimento, marcações e gestão do espaço, bem como um responsável de contabilidade para garantir que a componente financeira do negócio está sempre nos conformes. No campo mais especializado, é crucial garantir a presença total ou parcial de um veterinário para auxiliar em caso de lesões ou doença dos hóspedes, bem como passeadores de cães e tosadores que possam ocupar-se dos cuidados higiénicos e estéticos dos animais. Lembre-se ainda que é essencial contratar pelo menos um responsável de limpeza que terá a tarefa de manter o espaço limpo em todos os momentos.

Despesas de Investimento

  • Imóvel/Obras
  • Instalações
  • Equipamentos para Animais (casotas, espreguiçadeiras, tigelas, decoração de espaços verdes, ração, medicamentos, etc)
  • Equipamentos Técnicos (computadores, sistema de faturação, telefone, etc)
  • Equipamentos Especializados (máquina de tosquiar, tesouras, corta-unhas, shampôs de animais, recipientes de banho, etc)
  • Contratação de serviços
  • Contratação de empregados
  • Documentação (licenciamento, seguros)
  • Legalização da empresa

Custos Fixos

  • Salários
  • Renda
  • Pagamento de empréstimo (se for o caso)
  • Consumíveis (água, luz, internet, telefone)
  • Contabilidade
  • Marketing
  • Custos de manutenção

Invista num gestor de negócios digital

Manter as contas em dia e conhecer bem a sua situação fiscal são elementos essenciais de qualquer negócio, especialmente aqueles mais complexos como o caso de um hotel para cães. Um contabilista é sempre uma ajuda preciosa mas nos dias de hoje, o ideal é ter toda a informação no bolso. Plataformas como a app Pulsoo permitem-lhe ter acesso a todas as suas contas bancárias, bem como a Autoridade Tributária através de uma app única, em cloud, garantindo a sua cibersegurança. Nela pode consultar movimentos da sua conta, realizar transferências bancárias e pagamentos (serviços, ao estado, e outros), verificar quais os próximos pagamentos das finanças, e muito mais.

     

 

pulsoo

(Crédito da Imagem: Helena Lopes via Pexels, ID 2253275)

 

 

Gostou do nosso artigo?
Muito obrigado!

Insights relacionados

Descobra outros temas relacionados com transformação digital que podem ser do seu interesse.