O desafio

Devido à natureza dos dados que resultam dos trabalhos de investigação e ao crescimento desses mesmos dados, o Instituto de Medicina Molecular João Lobo Antunes lançou o desafio à NOS de apresentar uma solução que permita o armazenamento e salvaguarda desses dados. Esta solução teria que ser altamente escalável, no sentido que teria que acompanhar o crescimento dos dados gerados pelo Instituto em tempo real, crescimento esse que poderia alcançar um volume de até 1000 terabytes.



A solução

Atendendo à necessidade de apresentar uma solução que tivesse capacidade de escalar em grande volume de dados, a NOS desenhou uma solução baseada no serviço Amazon S3 (Simple Storage Service), serviço de object storage (armazenamento de objetos) que oferece a escalabilidade, acessibilidade, redundância e funcionalidades que iam ao encontro dos requisitos do cliente complementado com os serviços de rede de dados da NOS e o serviço AWS Direct Connect.
Uma vez que há a necessidade de mover grandes quantidades de dados para a cloud, foi adicionada uma ligação dedicada à solução, desde as instalações do Instituto de Medicina Molecular João Lobo Antunes até à região da AWS onde os dados ficarão armazenados. Esta ligação é composta por dois serviços: 1) o serviço de rede de dados NOS, que interliga as instalações do Instituto até ao Core IP NOS e 2) o serviço AWS Direct Connect, que liga o Core IP NOS à região de serviço da AWS. Esta ligação serve para reduzir a latência até ao Amazon S3, garantir largura de banda adequada para as operações do Instituto e ser um acesso seguro até a AWS. Esta ligação tem ainda um benefício de potenciar serviços futuros que o Instituto de Medicina Molecular João Lobo Antunes pretenda adicionar no seu ecossistema de IT através do vasto portfólio de serviços da AWS.
Para complementar a solução implementada, a gestão de toda a componente de AWS é mantida e gerida pelas equipas da NOS. Deste modo, é assegurado que os serviços em cloud são implementados com as melhores práticas e que há uma resposta rápida aos pedidos do Instituto.



A transformação

O Instituto de Medicina Molecular está mais digital e ágil, traduzindo parte da sua atividade em cópias de estruturas de back-ups da sua infraestrutura local para o Amazon S3 de forma automática. Para além disso, estão a ser criados vários servidores virtuais na AWS para algumas aplicações do Instituto. Ou seja, a replicação dos dados já está a ser feita na cloud e está, gradualmente, a desfazer-se de hardware que já tenha ultrapassado o seu ciclo de vida, solidificando o seu posicionamento como referência na área de investigação científica.


Sobre o Instituto de Medicina Molecular João Lobo Antunes

O Instituto de Medicina Molecular João Lobo Antunes é uma referência de investigação científica em Portugal. Fundado em 2002, privado e sem fins lucrativos, tem como principal objetivo a promoção da investigação biomédica básica, clínica, e de translação. Atualmente conta com mais de 700 colaboradores, num total de 26 nacionalidades e trabalha com 70 países, o que torna o Instituto de Medicina Molecular João Lobo Antunes uma referência, não só a nível nacional, mas também a nível internacional.






Já um transformador?

Entre na transformação digital com a NOS

Liguem-me grátis




Quer saber mais sobre a parceria NOS e AWS?


Saber Mais