Brooklyn


A Praça da Alegria, em Lisboa, serve de casa a um novo restaurante/cafetaria apimentado com sabores do mundo.

 

Isto porque o Brooklyn se inspira na emigração deste bairro de Nova Iorque, cruzando o modernismo da cozinha americana com o tradicionalismo da gastronomia portuguesa e africana – não fosse a cozinheira uma cabo-verdiana de gema.

 

O resultado é uma explosão de sabores imperdível na capital.

 

 

O que é/qual é o negócio?

Brooklyn. Cafetaria, restaurante, bar.

 

De onde nasceu?

De um sonho e da sua realização. Da vontade de expressar através da gastronomia, música e arte a multiculturalidade Afro-Americana, Africana lusófona e Portuguesa.

 

Missão?

Fazer com que o cliente se sinta em casa.  Parte de nós e integrante da nossa história.

 

Financiamento?

100% capitais próprios.

 

Promoção?

No próprio espaço, “boca-a-boca” e basicamente através das redes sociais.

 

Onde esperam chegar?

Numa Lisboa cada vez mais miscigenada e trendy, tornar o Brooklyn num espaço de referência cool e despretensioso. Após consolidação do projeto, ter um quiosque com os best-sellers e num segundo momento abrir o Brooklyn Santiago na Ilha com o mesmo nome, em Cabo-Verde.

 

Como lidaram com a incerteza inicial?

Location! Location! Location! Sem dúvida que a localização (Praça da Alegria, entre a Avenida da Liberdade e o Príncipe Real) é um dos pilares. No entanto, o ambiente/decoração, o atendimento e a relação qualidade/preço são os outros ingredientes que sustentam o negócio.

 

Vosso maior trunfo? Ingrediente secreto?

Autenticidade. Amamos o que fazemos. Utilizamos produtos frescos.

 

 

O que sugerem a quem começa?

Não necessariamente ter um plano de negócios porque muitas vezes a realidade troca as voltas ao que está no papel, mas é essencial fazer um estudo de mercado. Por outro lado, acreditar genuinamente no que se quer fazer (ter uma boa dose de loucura, da saudável) e ter os pés assentes na terra (ser racional). Ser Flexível e saber ouvir os colaboradores/clientes/parceiros/amigos. Disciplina, perseverança e não ter medo de falhar porque o primeiro passo para o sucesso é o fracasso.

 

Qual o melhor conselho profissional que já recebeu?

O capital humano é o ativo mais valioso em qualquer negócio. Tratar bem os colaboradores para que isso se reflita nos clientes. A aprendizagem é constante.

 

 

Mais informações na Página de Facebook do Brooklyn.

 

 

Guias Práticos

Ideias e guias sobre tudo o que precisa de saber para criar um negócio

Saber mais

Guias Teóricos

Noções teóricas imprescindíveis para o arranque e gestão do seu negócio​

Saber mais

Agenda

Eventos na área do empreendedorismo

Saber mais

Notícias

Últimas novidades sobre o universo do Empreendedorismo

Saber mais