Spirito Cupcakes & Coffee


HTML Editor - Full Version

O sonho passava por fazer o mundo viajar por uma rota de sabores irresistíveis e inigualáveis, e no Verão de 2011, Nuno Freitas, Ricardo Pereira, Nádia Freitas, Dário Pereira e Marco Gonçalves resolveram juntar as suas forças para abrir em Braga a Spirito Cupcakes & Coffee, onde a qualidade foi, é e será sempre a palavra de ordem.

 

O processo até deslindar o conceito incluiu a visita e estudo de dezenas de gelatarias e coffee shops, o que permitiu descobrir que a esmagadora maioria não consegue manter em todos os produtos a mesma qualidade e investimento.

 

Na Spirito tudo é feito no próprio dia, com o maior cuidado e atenção possíveis, o que não só levou a que os seus cupcakes, bolos e gelados se tornassem uma referência no país, mas que a marca desenvolvesse o seu potencial de desenvolvimento em território nacional e estrangeiro.

 

 


O que é/qual é o negócio?
A Spirito Cupcakes & Coffee nasceu em Braga no verão de 2011 para oferecer uma alternativa ao café tradicional, aos bolos típicos e aos gelados industriais. Queríamos trazer a Portugal um pedaço de diferentes partes do mundo, numa viagem pelos sabores. Assim, criamos um conceito que junta mais de 150 sabores de gelados artesanais, cupcakes, brownies, cheesecake, tiramisu e outros produtos de pastelaria anglo-saxónica e italiana, e as melhores bebidas de café, quentes ou frias; tudo baseado em produção própria e diária.


 
De onde nasceu?
A Spirito nasceu da vontade de criar um conceito novo e da experiência da Nádia - uma das fundadoras - em fazer cupcakes, crumbles e cheesecakes em casa. Daí, procuramos montar um conceito adaptado a qualquer país e cidade do mundo, sustentado numa marca que queríamos que viesse a ser sinónimo de qualidade e inovação. Aí começamos a desenvolver o nosso plano de negócios, apostamos fortemente na formação e em apreender tudo de raiz, já que nenhum dos fundadores estava ligado à restauração, e criar um espaço que não é uma gelataria, nem uma pastelaria ou um café: é, simplesmente, a Spirito.

 

Missão?
A nossa missão é tornar o dia de todos os que interagem connosco mais doce, não só no sabor, mas em toda a experiência que pretendemos fornecer: desde um espaço diferente onde podemos partilhar uma conversa com a nossa amiga ou cara metade, onde podemos usufruir de uma ambiente agradável, de produtos feitos no próprio dia, onde podemos encontrar surpresas diárias de novos cupcakes, sabores de gelado ou outros produtos e onde no final sentimos que pertencemos.

 

Financiamento?
O financiamento inicial baseou-se sobretudo no apoio da família que permitiu avançar com o investimento numa fase em que éramos quase considerados como loucos por avançar com esse investimento. Nesta fase a empresa já consegue dar resposta às necessidades de financiamento que a expansão tem necessitado.

 

Promoção?
O Facebook é a nossa principal fonte de promoção da marca e aliado a esta rede social o boca-a-boca tem o forte impacto. Para além disso temos disponível o website da marca que será remodelado em breve e será apresentada uma app para iPhone da Spirito.

 

Onde esperam chegar?
Neste momento estamos focados na expansão do nosso conceito de franchising, com lojas já acordadas para Guimarães e para o Porto. Pretendemos em 2014 alargar a rede a todo o território Português, para o qual contamos neste momento com mais de 500 pedidos de franchising, sendo que estamos ainda a negociar o Master para o Brasil e para o Reino Unido.

 

Como lidaram com a incerteza inicial?
Com muitas noites mal dormidas, mas com confiança total no processo e no projeto. O facto de termos feedback positivo dos clientes desde o primeiro dia aliado ao facto de os resultados aparecerem desde cedo, ajudou a que esse processo inicial se tornasse mais fácil.

 

Vosso maior trunfo? Ingrediente secreto?
O maior trunfo é o facto de não querer abdicar da qualidade a nenhum custo, e para além disso procurar melhorar e inovar constantemente. A única coisa secreta que temos é mesmo as nossas receitas de gelado, às quais apenas quatro pessoas têm acesso.

 

O que sugerem a quem começa?
Sugerimos que criem um conceito a pensar no mercado global, que se adapte a qualquer parte do mundo, que tenha espaço para crescer e que aposte na qualidade para se diferenciar.

 

Qual o melhor conselho profissional que já recebeu?
É muito difícil focar um em específico, mas a importância da marca e de criação de um produto fortemente diferenciado, são ideias que estão presentes nos conselhos que mais valorizo.


Mais informações em spiritocupcakes.com


 

Guias Práticos

Ideias e guias sobre tudo o que precisa de saber para criar um negócio

Saber mais

Guias Teóricos

Noções teóricas imprescindíveis para o arranque e gestão do seu negócio​

Saber mais

Notícias

Últimas novidades sobre o universo do Empreendedorismo

Saber mais

Agenda

Eventos na área do empreendedorismo

Saber mais