Cibersegurança: Como proteger o seu smartphone pessoal ou profissional


Conceitos como um bom antivírus ou um precioso VPN já são conhecidos dos profissionais que trabalham a partir do computador, especialmente numa altura em que muitos o fazem fora dos espaços protegidos das suas empresas, contudo, um dos elementos mais atacados são na verdade dos smartphones e os tablets pois, de uma forma geral, a maioria dos consumidores esquece-se de os proteger quando acessa a documentos ou plataformas sensíveis.


LEIA TAMBÉM: Cibersegurança: Sinais de que a sua empresa pode estar à beira de um ataque


Use o bluetooth apenas quando necessário

É natural que deixe o bluetooth ligado para facilitar o envio e a recepção de ficheiros de trabalho entre os seus dispositivos. O problema disto é que se habilita a ser descoberto por hackers, cujos acedem facilmente ao seu aparelho.


Tenha atenção ao Wi-Fi público e use VPNs

Quando se encontra num hotel ou num restaurante pode ser-lhe concedido acesso a wi-fi gratuita, algo bastante comum e que dá imenso jeito na hora de despachar trabalho. Contudo, estas ligações podem ser infiltradas, dando acesso direto ao seu smartphone. Para contornar este problema, quando o uso de dados móveis não é uma opção, tem os diversos VPNs - softwares que disfarçam a sua identidade. Além disso, quando as redes de estabelecimentos oficiais estão protegidas, não se renda àquelas criadas por usuários anónimos.


Permita passwords fortes

Certas aplicações permitem que você lhes adicione uma password ou um pin de desbloqueio, por exemplo, a app do banco (incluindo o WB Way) ou do cartão do supermercado. Estes espaços permitem que os hackers adquiram informação sensível sua e até que lhe roubem dinheiro. No caso dos pins, fuja de datas (aniversário, casamento, campeonato de futebol, etc), e opte por uma quadra aleatória. 


Quanto às passwords, lembre-se que existem programas que vasculham combinações de palavras, tornando o nome de família ou o título do seu filme favorito obsoletos. A alternativa passa por criadores de passwords, como o disponibilizado pela Panda Security. Se tiver de a apontar, faça-o num papel ou num  bloco de notas que esteja sempre consigo em segurança.


Desligue o autocomplete e o guardar de informação

Se o hacker conseguir de facto acesso ao seu aparelho, existe ainda uma forma de proteger alguns dados através do desligar do autocomplete e do guardar de informação por parte dos browsers. Estes dois sistemas facilitam o “adivinhar” de e-mail, morada, nome completo, número de contribuinte, entre outros, bem como passwords.


LEIA TAMBÉM: As ameaças de cibersegurança mais populares


Proteger os seus dispositivos móveis é tão ou mais importante que proteger o seu computador, pois os hackers sabem bem que estes são normalmente esquecidos na hora de falar de cibersegurança. Tenha especial atenção não apenas ao smartphone ou tablet pessoal mas também nos que podem dar acesso ao seu website e redes sociais da empresa.


Keywords: Cibersegurança, Smartphone, Tablet, VPN, Antivírus, NOS Empresas, CUE, Criar uma Empresa, Empreendedor, Empreendedorismo


Casos de sucesso

Empreendedores de sucesso explicam como nasceram os seus negócios

Saber mais

Tendências

Atualidade e inovação: o que está a mudar no empreendedorismo

Saber mais

Guias Fiscais

Datas de entregas de documentos e obrigações de pagamento de impostos

Saber mais

Notícias

Últimas novidades sobre o universo do Empreendedorismo

Saber mais