Como os grandes gigantes lutam pela igualdade de género

A luta pela igualdade de género não é fácil mas você pode dar uma ajuda preciosa

27 de março de 2022


Desconstruir estereótipos e preconceitos é sempre uma tarefa árdua, especialmente quando trabalha com algumas dezenas ou centenas de profissionais. Quanto maior a equipa, mais difícil é controlar de que formas questões como a igualdade de género são tratadas. Porém, existem truques que o ajudam a garantir um ambiente diversificado e justo, truques esses usados pelas gigantes como a Meta, o Starbucks, ou o McDonalds.


Vá direto ao problema

Se a sua equipa é composta maioritariamente por homens, porque são eles que sobrevivem ao processo de seleção, talvez esteja na hora de se questionar sobre a razão. Haverá por coincidência mais homens qualificados para os cargos? Ou estará alguém a cortar as mulheres de forma propositada? Quando houver nova oportunidade de contratação, mude o jogo, e abra o processo apenas para mulheres. Certamente que lá encontrará o talento que procura, e deste modo, garante que elas conseguem ser reconhecidas pelo seu trabalho.


Ouça todos, incluindo elas

Se numa reunião as únicas opiniões ou comentários vêm de homens, provavelmente o seu ambiente não proporciona a que as mulheres falem. E se o seu primeiro pensamento foi “elas estão lá, podem falar”, então você pode ser parte do problema, mesmo que de forma involuntária. Não deixar a profissional acabar a frase ou o raciocínio, descartar imediatamente a sua opinião e até aceitar quando provém de um dos homens, fazer comentários à sua roupa ou aparência (quando o mesmo não acontece com o outro género), ou acusar de histerismo quando levanta a voz (quando num homem já mostra empoderamento), faz com que as profissionais da sua equipa sintam que a sua opinião não lhe interessa, acabando por se calar. Respeite a opinião de todos, por igual.


Não crie obrigações de aparência apenas para um lado

Permitir que os homens usem qualquer tipo de roupa formal e não cuidem da aparência mas exigir sapatos altos ou maquilhagem às mulheres, transforma rapidamente a sua empresa num local a evitar. Se acredita na existência de uma farda ou de um código de vestuário, garanta que é equitativo. Existem mulheres que não usam maquilhagem e que não sabem usar saltos altos, e salvo excepções (como modelagem, por exemplo), estes elementos nunca têm razão de existirem. Lembre-se que as suas preferências pessoais, em nada devem ditar os hábitos da restante equipa.


Lute pela igualdade, dentro e fora da empresa

Um dos “problemas” que dificulta a contratação de mulheres, são os filhos. Não a existência de crianças em si mas a ideia tradicionalista de que quando os pequenos estão doentes ou precisam de ir a uma consulta, é sempre a mãe que vai, levando a inúmeras faltas ao longo do ano. Crie iniciativas, webinars e outros programas que incentivem a uma mudança de paradigma, revelando a importância dos pais carregarem também essas tarefas e parabenizando quando percebe que isso está a acontecer. Quantos mais pais perceberem que também têm a responsabilidade de apoiar os filhos, menos mães terão de ser as únicas a sacrificar-se.



Casos de sucesso

Empreendedores de sucesso explicam como nasceram os seus negócios

Saber mais

Guias Práticos

Ideias e guias sobre tudo o que precisa de saber para criar um negócio

Saber mais

Guias Fiscais

Datas de entregas de documentos e obrigações de pagamento de impostos

Saber mais

Notícias

Últimas novidades sobre o universo do Empreendedorismo

Saber mais