Conto de Fadas


O Conto de Fadas abriu portas em Outubro de 2011 como loja especializada em caixas de música. Desde então que pode encontrar na loja em Viana do Castelo uma enorme variedade de carrosséis, caixas de bailarina, realejos, globos de neve e, no fundo, um mundo de magia.

 

 

O que é/qual é o negócio?

A Conto de Fadas é uma loja de caixas de música e outros artigos raros de coleção. Situa-se em Viana o Castelo, nasceu há mais de 4 anos e rapidamente se tornou uma loja que vende diariamente para todo o país e alguns países estrangeiros. Os objetos difíceis de encontrar e as marcas especiais são o cartão de visita do meu negócio.

 

De onde nasceu?

Nasceu de uma enorme vontade de trabalhar em algo meu. Sou licenciada em Direito, não arranjava emprego pago na minha área (gratuitamente empregavam-me, but no thanks) e decidi criar o meu próprio emprego. Num domingo, estava no carro com o meu marido, e tive a ideia iluminada de abrir uma loja com os objetos que mais adoro: globos de neve e outras caixas de música. Em menos de meio ano a loja estava aberta!

 

Missão?

Costumo dizer que a missão da minha loja é fazer as pessoas regressar à infância, porque é isso que muita gente comenta quando entra na loja pela primeira vez! "Parece que regressei à infância", "parece que estamos na Disney" são coisas que ouço com frequência. É uma loja para fazer as pessoas sorrir, um espaço onde encontram aquele presente inesquecível e uma peça que vão querer guardar para sempre. Todo o ambiente da loja vai nesse sentido: o produto em si, a decoração vintage do espaço, os embrulhos extremamente cuidados, o sofá ao canto da loja, o ambiente familiar...

 

Financiamento?

Para abrir um negócio destes foram precisos vários milhares de euros, que eu com 22 anos na altura naturalmente não tinha. Ia recorrer ao crédito mas um familiar muito chegado emprestou-me o dinheiro, facilitando-me muito a vida nesse sentido porque não tive juros nem obrigações de maior.

 

Promoção?

Desde o início da loja que faço uma enorme aposta nas redes sociais: o Conto de Fadas conta com mais de 40.000 seguidores no facebook, trabalho o facebook desde manhã até que me deito, não consigo não dar os bons dias e a boa noite ao final do dia! Tenho pessoas no meu facebook que todos os dias conversam comigo, fiz verdadeiras amizades de tanto me dedicar a isto. Também aposto no instagram, temos uma loja online em www.contodefadasviana.com, apostamos em publicidade na rádio local, participamos em eventos noutras cidades... Conseguimos algumas presenças televisivas no início do negócio, o que muito ajudou a lançar o negócio e nos deu muita visibilidade.

 

Onde esperam chegar?

Eu espero tornar o Conto de Fadas uma marca sólida, uma empresa de sucesso e conhecida como uma boa empresa, com um bom atendimento e produtos de qualidade. Gostava, um dia, de conseguir abrir loja numa cidade maior. Quem sabe!

 

Como lidaram com a incerteza inicial?

Aprendi a viver um dia de cada vez com a minha loja. Antes sofria muito por antecipação: será que vou ter dinheiro para o IVA este mês? Será que a renda vai ser paga a horas? Será que posso investir nesta nova marca? Aprendi a deixar rolar... A incerteza nunca desaparece. O negócio tem mais de 4 anos, tem meses muitíssimo bons, tem meses mais fracos, tenho sempre receio quando invisto numa nova marca (sobretudo porque faço questão de apostar em marcas pouco ou nada vendidas em Portugal), não sei qual vai ser o feedback... Mas é assim, negócio próprio é assim mesmo.

 

Vosso maior trunfo? Ingrediente secreto?

Apostar na diferença. Já fui a diversas feiras internacionais, por exemplo. Não compro produtos que se encontrem em todo o lado, apesar de saber que vendem bem. Uma das primeiras coisas que pergunto a um novo fornecedor quando estamos a negociar é se já vendem a alguém na minha cidade, Viana. Se me dizem que sim, não compro, simplesmente. Não tenho interesse em ter produto igual à loja ao lado. Passo horas a pesquisar online, vou a feiras lá fora, investigo muito. O ingrediente secreto é mesmo querer ter produtos diferentes. Posso orgulhar-me de ter sido a primeira loja no país a pegar em muitas marcas que agora se veem bastante por aí.

 

 

O que sugerem a quem começa?

Quase todas as semanas recebo uma mensagem ou email de pessoas que estão a pensar abrir negócios, ou acabaram de abrir, a pedir dicas. Nem sei bem por que o fazem, talvez porque sigam a minha página e eu ponho tanto de mim nela que acabam por se sentir à vontade nesse sentido, mas sinto-me bem com isso. Gosto que as pessoas conversem comigo, e não me importo nada de dar os meus conselhos se mos pedem. Sugiro sempre que apostem na tal diferença de que falo acima, e sobretudo que se preparem para trabalhar 7 dias por semana se querem que o negócio vingue! Eu continuo a trabalhar 7 dias por semana. Estou a responder a esta entrevista às 2h da manhã porque estive a tratar de encomendas até esta hora, por exemplo. Mas não me importo, estou a lutar por mim. O cliente online não gosta de esperar, quer tudo no imediato, quer resposta rápida e encomenda recebida no dia seguinte. Temos de ter vida própria mas temos de nos dedicar muito. No início não há folgas, nem fins-de-semana, nem férias, não há. E temos de aceitar isso, senão o negócio não vinga.

 

Qual o melhor conselho profissional que já recebeu?

Põe amor no que fazes. Porque esse amor nota-se. O amor e brio no nosso trabalho são vistos por quem o recebe. Um embrulho bonito, um cartão-de-visita com duas palavras escritas à mão, um sorriso quando entram na tua loja... o amor sente-se. Foi o melhor conselho profissional que me deram e aquele que vou tentar sempre seguir. Até porque um Conto de Fadas não existe sem amor, não é verdade?

 

 

Mais informações contodefadasviana.com.

 

Guias Práticos

Ideias e guias sobre tudo o que precisa de saber para criar um negócio

Saber mais

Guias Teóricos

Noções teóricas imprescindíveis para o arranque e gestão do seu negócio​

Saber mais

Agenda

Eventos na área do empreendedorismo

Saber mais

Notícias

Últimas novidades sobre o universo do Empreendedorismo

Saber mais