Magic Quiver


A paixão pelo surf – não só como desporto, mas enquanto cultura – sempre esteve lá, mas não passou de um hobby para Rui Ribeiro, antigo técnico da RTP, até 2011, quando decidiu que estava na altura de abrir a sua própria loja.

 

Mas esta não é uma loja qualquer – aqui não se encontram as marcas mais conhecidas do mundo. O que se vê, sente e cheira a cada canto é a alma do material feito pelas próprias mãos dos maiores especialistas do mundo. E Rui não tem pressa – cada cliente é convidado a entrar, tomar um café e aprender mais sobre a cultura do surf.

 

Prometendo um universo novo e completamente distinto do circuito do surf mainstream, a Magic Quiver veio para ficar.

 

 


O que é/qual é o negócio?
A Magic Quiver Surfshop é, tal como o nome indica uma loja de surf, mas não uma loja vulgar, dedicando-se a um nicho de mercado, a um lado menos comercial do surf. Temos marcas pequenas, algumas em total exclusivo nacional,  mais alternativas, pranchas clássicas de alguns dos mais reputados shapers (fabricantes de pranchas) mundiais. É um espaço dedicado à cultura do surf e funciona também como galeria de arte, realizando várias exposições ao longo do ano, desde pintura, ilustração, escultura ou fotografia. Mais que uma loja, a Magic Quiver é um local de convívio e um ponto de encontro dos que amam o surf, pelo surf.

 

De onde nasceu?
A Magic Quiver nasceu em 2007 como um blog com uma pequena componente de loja online de pranchas de surf importadas. Em 2009 comecei a "importar" os fabricantes em vez de pranchas, passando a fabricar as pranchas na Europa. Deste modo reduzia custos, baixava o preço do produto e contribuía para a evolução do mercado local. Foi sempre um pequeno hobby que mantinha em simultâneo com o meu emprego como técnico numa empresa de televisão. Em 2011 rescindi com a empresa e decidi que era altura de abrir a loja. A abertura ocorreu em Março de 2012.

 

Missão?
Ser um espaço de referência para todos aqueles que gostam de surf. Manter uma boa seleção de produtos exclusivos e únicos, com boas marcas. Apostar forte na componente cultural, através das exposições e outros eventos.


 
Financiamento?
Fundos próprios e apoios do IEFP.

 

Promoção?
Investi sempre muito na internet. Foi criado um site, loja online, página Facebook. Fiz algum investimento em revistas da especialidade. Felizmente tantos anos a escrever na internet criaram uma boa rede de contactos, onde o "passa palavra" ajuda muito a divulgar a loja.

 

Onde esperam chegar?
O objetivo passa por consolidar a loja e o seu público, aumentar o volume de vendas e a oferta de alguns produtos. Queremos crescer de forma consolidada e ser cada vez mais “A” loja quando se fala de pranchas "retro/alternativas".

 

Como lidaram com a incerteza inicial?
A experiência e conhecimentos adquiridos na internet bem como criteriosa escolha de produtos ajudaram a marcar a diferença e a ter uma boa primeira temporada. O resto é muito trabalho.
 

Vosso maior trunfo? Ingrediente secreto?
A diferenciação - trabalhar num nicho de mercado ainda inexplorado em Portugal e oferecer produtos verdadeiramente únicos. A mistura de galeria de arte/loja e os eventos contribuem muito para marcar ainda mais essa diferença.

 

O que sugerem a quem começa?
Procurar marcar a diferença de alguma forma. Não ser apenas mais um. Fazer muito bem o trabalho de casa, analisar bem a concorrência e conhecer o mercado. Investir na internet, seja para promoção, seja para vendas.

 

Qual o melhor conselho profissional que já recebeu?
Acreditar sempre no nosso projeto, na capacidade de vencer e pensar positivo.


Mais informações em magicquiver.com


 

Guias Práticos

Ideias e guias sobre tudo o que precisa de saber para criar um negócio

Saber mais

Tendências

Atualidade e inovação: o que está a mudar no empreendedorismo

Saber mais

Notícias

Últimas novidades sobre o universo do Empreendedorismo

Saber mais

Guias Fiscais

Datas de entregas de documentos e obrigações de pagamento de impostos

Saber mais