Trabalho Remoto: Os erros mais frequentes das chefias


O trabalho remoto (ou teletrabalho), é usado por milhares de empresas por todo o mundo devido às vantagens que este método proporciona, desde a possibilidade de contratar profissionais de todo o mundo, ao facto de permitir a poupança de investimento que pode assim ser dirigido a outras áreas. Contudo, muitos foram agora obrigados a adotar esta forma de trabalho devido à pandemia, levando a um período de adaptação que nem sempre é fácil. A chefia tem aqui um papel muito importante de guiar a sua equipa, no entanto, existem erros que pode estar a cometer sem mesmo se aperceber, prejudicando a produtividade e motivação de quem trabalha consigo.


LEIA TAMBÉM: Videoconferência: 9 Truques para uma videochamada memorável


Aprenda a ser flexível

Um dos pontos fortes do trabalho remoto é a oportunidade de adaptar o seu horário às horas de maior produtividade. Por exemplo, se um profissional confessa começar as suas tarefas apenas às 10h, em vez das habituais 9h, porque se sente mais produtivo, não deve proibi-lo de o fazer. Ainda que devam existir regras e ainda que tenha de ter a certeza de que o tudo está a ser concluído corretamente, aprenda a ser flexível e a beneficiar do remoto.


Respeite a flexibilidade dos outros

Se iniciava o trabalho às 9h, agora pode fazê-lo mais cedo, especialmente se isso for a favor da sua produtividade, como referido no ponto acima. Porém, deve compreender que só por você começar as suas tarefas às 7h, não deve exigir atendimento de chamadas ou envio de e-mails a essa hora. Este erro pode levar a um aumento indesejado de 3, ao mesmo tempo que alimenta um mau ambiente entre a equipa.


Falta de meios de comunicação

Um dos erros mais comuns de profissionais que adotaram o trabalho remoto à pouco tempo, é o facto de não definirem meios de comunicação e/ou de não procurarem comunicar com a equipa frequentemente. Tal como num escritório, é importante criar canais por onde os profissionais possam falar e/ou partilhar documentos (Office 365), e é fundamental questioná-los sobre dificuldades ou até sobre o estado dos seus projetos. Lembre-se também de incentivar a equipa a falar de assuntos descontraídos, como hobbies com que se estão a distrair, filmes para ver, atividades online em que possam participar, entre outros, de forma a manter as suas relações pessoais.


Não usar as melhores plataformas

Tenha a certeza de que está a usar as melhores plataformas para partilha de ficheiros. Enquanto o e-mail ou o Messenger podem ser úteis, entre o profissional pedir o documento e você o entregar vai passar tempo que poderia ser usado de outro modo. Por outro lado, este tipo de transmissão de documentos irá atrasar o trabalho coletivo. Devido a isto, analise o uso de espaços como o Google Drive ou o One Drive, assim como grupos fechados do Facebook ou o Microsoft Teams para garantir que todos têm as ferramentas necessárias.


LEIA TAMBÉM: Como lidar com o stress e a ansiedade do trabalho remoto (teletrabalho) “forçado”


Ler artigos e ouvir podcasts sobre trabalho remoto podem ajudá-lo a aprender novas estratégias e novas formas de lidar com este método, permitindo-lhe não apenas ser mais produtivo como apoiar a equipa corretamente, lutando para que a empresa não seja demasiado prejudicada por este período.


Keywords: Trabalho Remoto, Teletrabalho, Office 365, Microsoft Teams, One Drive, Google Drive, Messenger, NOS Empresas, CUE, Criar uma Empresa, Empreendedor, Empreendedorismo


Casos de sucesso

Empreendedores de sucesso explicam como nasceram os seus negócios

Saber mais

Tendências

Atualidade e inovação: o que está a mudar no empreendedorismo

Saber mais

Guias Fiscais

Datas de entregas de documentos e obrigações de pagamento de impostos

Saber mais

Notícias

Últimas novidades sobre o universo do Empreendedorismo

Saber mais